Tamanho do texto

Caso foi registrado na cidade de Trindade, no interior de Goiás. Durante banho, menina de cinco anos disse que motorista da van fez “cócegas” nas partes íntimas dela e pediu que não contasse ocorrido a ninguém

Vultos de duas pessoas arrow-options
Elza Fiúza/ Agência Brasil
O papa Franscisco afirmou que 'apenas um caso de abuso sexual deve bastar para uma condenação'

A Polícia Civil de Goiás investiga uma denúncia de estupro contra uma menina de cinco anos na cidade de Trindade, no interior do estado.

Segundo a família da criança, ela reclamou de dores nas partes íntimas para a avó quando tomava banho e disse que o motorista da van escolar teria “feito cócegas” nela e pedido para que ela não contasse a ninguém.

Leia também: Mulher é suspeita de levar filha da amiga para ser estuprada em boca de fumo

O motorista, que levava a criança para escola há mais de um ano, foi chamado para prestar depoimento e negou as acusações, sendo liberado em seguida. Agora, os policiais estão em contato com outras famílias para investigar se denúncias semelhantes serão registradas.