Tamanho do texto

Os ataques ocorreram em sua maior parte na área de Proteção Ambiental (APA) do Iguatemi. Lá, habitat natural dos morcegos, evangélicos vão orar.

Morcegos atacam mais de 50 pessoas arrow-options
Reprodução/Trond Larsen
Morcegos atacam


A coordenadoria de Vigilância em Saúde ( Covisa ) divulgou que casos de mordidas de morcegos aumentou 700% em 2018 no bairro de Cidade Tiradentes, na Zona Leste de São Paulo. 

O aumento é em comparação ao mesmo período de 2018. Segundo o órgão, ano passado sete pessoas foram atendidas por mordidas do animal na Unidade de Vigilância em Saúde (UVIS). Em 2019 o número saltou para 56 apenas no bairro. 

Leia também: Conheça o morcego gigante que pode chegar a dois metros de envergadura

 Os ataques ocorreram em sua maior parte na área de Proteção Ambiental ( APA ) do Iguatemi. Lá, habitat natural dos morcegos, evangélicos sobem para orar. 

Ainda segundo com informações da Covisa repassadas ao G1, na capital paulista o número de incidentes aumentou.  Enquanto que 2018 foram registrados 106  ataques dos animais, até agosto de 2019 já foram registradas 164 ocorrências desse tipo, incluindo as 56 de C idade Tiradentes .

Os animais podem transmitir doenças, principalmente o vírus da raiva . Os efeitos da mordidam perpassam náuseas, alterações de comportamento – confusão mental, desorientação, agressividade, alucinações. Mas também podem ter espasmos ao sentir água ou vento - hidrofobia, mal-estar geral, dor de garganta e aumento da temperatura.