Tamanho do texto

Dois meses de investigação levaram a polícia até Felipe Raphael de Azevedo Rezende Martins, conhecido como Chell, suspeito de integrar milícia

Agência Brasil

Homem escoltado pela polícia arrow-options
Polícia Civil / Divulgação
Dois meses de investigação foram necessários até encontrar membro de milícia

Policiais da 44ª Delegacia Policial (DP de Inhaúma) prenderam ontem (17), depois de dois meses de investigação, Felipe Raphael de Azevedo Rezende Martins, conhecido como Chell, 34 anos. A informação foi dada neste domingo (18). Martins é suspeito de integrar a milícia de Orlando Curicica, que atuava na zona oeste da capital fluminense. Segundo a Secretaria de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, Chell é considerado “homem de guerra” da organização criminosa, uma vez que exercia as ações bélicas da quadrilha.

O delegado Márcio Mendonça, titular da 44ª DP, disse que o uso de inteligência pelos policiais “permitiu que a prisão fosse realizada sem a necessidade de confronto policial”.

Contra Martins foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva, expedidos pelo 3ª e 4ª Varas Criminais da Comarca da Capital, respectivamente, pelos crimes de homicídio e organização criminosa. Ele foi detido em uma casa situada em Unamá, no município de Armação dos Búzios, na Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro.

Segundo a Polícia Civil, Chell estava foragido desde o dia 31 de maio deste ano, quando foi deflagrada a Operação Entourage pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH/Capital), em parceria com o Ministério Público do estado (MPRJ). A Operação Entourage tinha como objetivo desarticular e prender integrantes de uma das maiores milícias da zona oeste do Rio, que já foi comandada por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, hoje detido em um presídio federal.