Tamanho do texto

Além do rapaz de 47 anos, um técnico em radiologia também foi preso por realizar o procedimento de aborto na mulher grávida de três meses na Bahia

Homem de cara borrada diante do banner da Polícia Civil arrow-options
Polícia Civil da Bahia
Márcio Cerqueira pagou R$ 1,4 mil e pressionou amante para que aborto fosse realizado

Um homem foi preso por induzir a amante a fazer um aborto e outro por realizar o aborto na cidade de Senhor do Bonfim, na Bahia, na sexta-feira (16). 

Segundo a Polícia Civil, Marcio Santos de Cerqueira teria engravidado a vítima, que não teve idade revelada, e convencido a mulher a realizar o aborto. A princípio, ela concordou, mas depois voltou atrás sofrendo pressões e ameaças do rapaz. 

Leia também: Projeto que dificulta aborto é criticado e Fernando Holiday já admite mudanças 

A vítima foi levada até a clínica clandestina e atendida pelo técnico em radiologia Lauro Cardoso da Silva, que cobrou R$ 1,4 mil para realizar o procedimento com medicações e materiais cirúrgicos.

A polícia foi acionada porque o aborto não foi bem feito e a vítima chegou ao hospital com febre e hemorragia. No local, os médicos detectaram que o feto não tinha mais sinais vitais e um procedimento de curetagem foi feito. A mulher estava com três meses de gestação.