Tamanho do texto

Segundo Instituto Sou da Paz, dos 12 estados do levantamento, só quatro esclareceram ao menos metade dos homicídios dolosos de 2015 e 2016

Um levantamento do Instituto Sou da Paz divulgado nesta segunda-feira (5) mostra que apenas quatro estados esclareceram ao menos metade dos homicídios dolosos registrados entre 2015 e 2016. O estudo realizado em doze estados aponta que, em dois anos, seis tiveram um aumento no número de casos solucionados e os outros seis uma queda.

Leia também: Militares podem se beneficiar com projeto que isenta polícia de matar em serviço

Dos 12 estados que enviaram dados ao Instituto Sou da Paz , quatro esclareceram ao menos metade dos homicídios dolosos registrados em seus territórios entre 2015 e 2016. Nove estados apresentaram respostas incompletas ou inconsistentes, quatro deram respostas negativas e dois não responderam às solicitações de informação da organização.

Em 2016, Mato Grosso do Sul (73,2%), Santa Catarina (69,5%), Rio Grande do Sul (58,4%) e São Paulo (50,8%) ficaram no topo do ranking de estados que disponibilizaram dados para o levantamento . Piauí (23,6%) e Pará (10,3%) apresentaram o pior desempenho. Já em 2015, os três primeiros estados (Mato Grosso do Sul, 88,4%; Santa Catarina, 62,2% e Rio Grande do Sul, 65,1%) tiveram os melhores resultados, enquanto Amapá (52,6%) foi o quarto colocado e São Paulo não chegou a esclarecer nem metade dos homicídios (47,4%).

Denúncias

Mato Grosso do Sul e Santa Catarina denunciaram mais de 50% dos homicídios no mesmo ano em que ocorreram. No entanto, ao considerar as denúncias oferecidas no ano seguinte, o Mato Grosso do Sul atinge 88% de esclarecimento dos homicídios de 2015 e 73% dos de 2016, sendo que Santa Catarina mantém o nível de esclarecimento entre 68% e 70% em ambos os anos.

Leia também: Ministro do STF liberta menores condenados por estupro, homicídio e tortura

O Rio Grande do Sul, apesar de ter esclarecido respectivamente 65% e 58% dos homicídios de 2015 e 2016, em nenhum dos dois anos esclareceu mais de 50% dos homicídios no mesmo ano em que ocorreram.