Tamanho do texto

Ministro da Justiça já conversou com o governador Helder Barbalho (MDB) sobre o caso em que ao menos 52 pessoas morreram - 16 decapitadas

Moro arrow-options
Isaac Amorim/MJSP
Moro fará reunião de emergência para discutir situação do presídio no Pará

O ministro da Justiça, Sergio Moro, está acompanhando a situação no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Pará, onde 52 detentos morreram em uma rebeliã o, e
terá uma reunião na tarde desta segunda-feira (29) para tratar do assunto. Segundo a assessoria do ministério, o ministro já conversou com o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), sobre o caso.

Das 52 vítimas da rebelião no presídio no Pará , 16 foram decapitadas. O motim, que durou cerca de cinco horas, teve início após uma briga entre duas organizações criminosas.

Dois agentes penitenciários, mantidos reféns por uma hora, foram liberados pós uma negociação que envolveu o juizado de Altamira, o Ministério Público e a Polícia Civil.

Leia também: Pastor suspeito de estuprar adolescente em abrigo é preso

Segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), presos do bloco A, de uma mesma facção criminosa, invadiram o anexo do presídio, onde vivem custodiados
membros de um grupo rival. Uma briga entre essas organizações de criminosos teria motivado a rebelião.