Tamanho do texto

Sadi Gitz atirou contra si durante a realização do simpósio de gás natural, em Aracaju. Governo lamentou a morte do empresário e cancelou o evento

Empresário Sadi Gitz
Divulgação/Silvio Rocha/Prefeitura de Aracaju
Empresário Sadi Gitz se matou durante evento com ministro de Minas e Energia em Sergipe

Um empresário do setor de cerâmica suicidou-se durante um evento com a presença do ministro de Minas e Energia , Bento Albuquerque, e do governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), na manhã desta quinta-feira (4).

Leia também: Milicianos torturaram e arrancaram o coração de mototaxista no Rio de Janeiro

O gaúcho Sadi Gitz estava na plateia do 'Simpósio de Oportunidades – Novo Cenário da Cadeia do Gás Natural em Sergipe' e atirou contra si logo após o pronunciamento do governador. O governo do estado emitiu uma nota lamentando a morte do empresário e cancelando o evento.

A fala do ministro estava programada para ocorrer logo após a de Chagas. O perfil do governador no Instagram transmitia o evento ao vivo. No vídeo, é possível ouvir o disparo e, em seguida, os participantes do evento correm assustados. A Polícia Militar está no local.

Leia também: Revoltado com fim de namoro a três, homem mata companheiro a facadas em SP

O processo de recuperação judicial da empresa de Gitz teve início em fevereiro de 2018 e seguia em andamento no Tribunal de Justiça de Sergipe. Nas redes sociais, personalidades locais lamentaram a morte do empresário e manifestaram solidariedade à família.