Tamanho do texto

Entre os presos pela Operação Trupanon, deflagrada nesta segunda, estão o dono de um posto e funcionários da Transpetro, subsidiária da Petrobras

Dono posto preso
Reprodução/TV Globo
Marcos Miranda, apontado como provável chefe do esquema, foi um dos presos pela operação nesta segunda

Nesta segunda-feira (1°), policiais civis do Núcleo de Roubo de Cargas da Delegacia Seccional de Guarulhos deflagraram a Operação Trupanon, que visa acabar com uma organização criminosa especializada no roubo de combustível.

Leia também: Cinco meses após tragédia, Vale tem 33 barragens paralisadas

Segundo informações dos agentes, que cumprem 14 mandados de prisão temporária e 45 de busca e apreensão nas cidades de Guarulhos, Santa Isabel, Arujá, Mogi das Cruzes, Guararema, São Paulo e Santo André, os alvos são uma transportadora de combustível , nove postos e funcionários da Transpetro, uma subsidiária da Petrobras, responsável pelo transporte e logística.

As investigações apontam que os funcionários da empresa ajudavam a quadrilha e repassavam informações privilegiadas sobre os pontos de perfuração , o que facilitava o acesso do grupo aos dutos de combustível e os furtos .

Apontado como o provável chefe do esquema, Marcos Miranda, dono de um posto de combustível em Guarulhos,  foi preso pelos policiais na cidade logo no início da manhã. Além dele, seu irmão, Alecsandro Miranda da Silva, também foi detido.

Leia também: "Não acredito em mais nada", afirma Flordelis sobre inocência dos filhos