Tamanho do texto

Após ter carro periciado, ele não ficou preso e vai responder em liberdade

Atropelamento
Reprodução/ Twitter
Imagens mostram o momento em que o carro avança sobre pessoas que protestavam no local

O fisioterapeuta André Luiz da Cunha Serejo, de 46 anos, prestou depoimento no final da tarde desta sexta-feira, na 76ª DP (Niterói). O homem atropelou cinco manifestantes em Niterói, na manhã de sexta-feira, durante a greve geral contra a Reforma da Previdência e o contingenciamento de recursos da Educação que aconteceu em todo o país.

Leia também: Carro avança e atropela manifestantes no Rio de Janeiro; assista

Horas antes de prestar esclarecimentos, o veículo do homem, um Fox Vermelho, foi encontrado pela Polícia Militar na garagem de um prédio na Avenida Jornalista Roberto Marinho, no bairro do Colubandê, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, mas o atropelador não estava no local. Ainda ontem, o carro do suspeito também passou por uma perícia.

Após prestar depoimento, Serejo foi liberado. O fisioterapeuta vai responder em liberdade por tentativa de homicídio. O DIA apurou que o delegado Claudio Otero Ascoli só vai dar juízo de valor após a conclusão das investigações, que deve ficar pronta daqui a 20 dias.
Outras pessoas estão sendo esperadas para prestarem depoimentos nos próximos dias. A Polícia Civil informou o que o motorista compareceu espontaneamente à delegacia, após receber atendimento médico, mas não disse o que ele falou em sua defesa, apenas que o atropelador apresentou "sua versão dos fatos".