Tamanho do texto

Segundo capitão da Polícia Militar, incêndio em aeronave não foi fruto de queda, mas sim da colisão com o veículo; caminhoneiro corroborou versão

Helicóptero que transportava Ricardo Boechat atingiu caminhão na rodovia Anhanguera
Reprodução/TV Globo
Helicóptero que transportava Ricardo Boechat atingiu caminhão na rodovia Anhanguera

acidente com o helicóptero que vitimou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, no início da tarde desta segunda-feira (11), decorreu da colisão da aeronave com um caminhão na Rodovia Anhanguera, e não da queda do helicóptero.

A informação foi transmitida pelo capitão Garção de Paiva, porta-voz da Polícia Militar no local do acidente. Segundo o policial, a versão foi afirmada pelo motorista do caminhão envolvido no acidente que matou Boechat e também por uma testemunha que passava pelo local no momento da colisão.

"A aeronave, por alguma questão, que ainda será investigada pela perícia, tentou fazer um pouso de emergência, mas um caminhão que tinha acabado de passar pelo pedágio, pela faixa do Sem Parar, acabou se chocando contra ela", disse Paiva. "Não houve tempo hábil de o caminhão parar. O incêndio se deu em decorrência da colisão", complementou.

O motorista do caminhão sofreu ferimentos leves e já prestou depoimento no 46º Distrito Policial (DP), no bairro de Perus, onde o caso foi registrado. Ainda há peritos no local do acidente, ocorrido na alça de acesso do Rodoanel para a Rodovia Anhanguera , altura do quilômetro 23, no sentido interior.

Uma testemunha ouvida pela polícia disse que o passageiro do helicóptero pulou da aeronave antes do acidente. Segundo essa testemunha, a aeronave caiu logo em seguida, sobre o passageiro que havia caído antes. 

Leia também: Bolsonaro lamenta morte de Ricardo Boechat e se solidariza com a família

O acidente será investigado pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). O órgão informou ao iG que investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV) já desenvolvem ação inicial para o processo de investigação.

Segundo o Cenipa, essa etapa "possui o objetivo de coletar dados, fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos". "A investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram."

A aeronave que transportava Boechat havia partido viagem de Campinas, onde o jornalista havia realizado palestra pela manhã. Morto aos 66 anos de idade, o âncora da TV Bandeirantes e rádio BandNews FM deixa mulher e seis filhos.

Leia também: Helicóptero que levava Boechat estava em situação regular, afirma Anac

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas