Tamanho do texto

Operação Transponder expediu 39 mandados de prisão e 59 mandados de busca e apreensão contra supostos membros da organização criminosa

Operação da Polícia Civil mira membros do Primeiro Comando da Capital (PCC)
Divulgação
Operação da Polícia Civil mira membros do Primeiro Comando da Capital (PCC)

Uma operação realizada pela Polícia Civil expediu  39 mandados de prisão preventiva e outros 59 mandados de busca e apreensão contra supostos membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), maior facção criminosa do estado.

Leia também: Juiz ordena transferência de sete membros do PCC para presídios federais

Do total de alvos da operação 14 já estavam presos, enquanto 20 já foram localizados e detidos pelos policiais. Cinco são considerados foragidos. A Operação Transponder teve início em novembro de 2018, à partir da apreensão de cartas em presídios no estado. Os investigados fariam parte dos núcleos de comunicação, coordenação do tráfico de drogas no Brasil e no Paraguai e movimentações financeiras do PCC .

A operação ocorreu com apoio do MP ( Ministério Público ) e da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária), que foi quem encontrou as cartas nas celas de membros da organização criminosa. De acordo com a Polícia Civil, 250 agentes participaram da operação.

Os mandados foram expedidos para as cidades de Andradina, Aparecida, Carapicuíba, Caiuá, Guarulhos, Flórida Paulista, Irapuru, Junqueirópolis, Martinópolis, Mirassol; Mongaguá, Pacaembu, Presidente Bernardes, Presidente Epitácio, Presidente Prudente, Presidente Venceslau, São José do Rio Preto, São Paulo, Sorocaba, Taboão da Serra e Teodoro Sampaio.

Leia também: Polícia de SP diz que encontrou lista com todos os membros do PCC no Brasil

O maior número de mandados expedidos foi para a cidade de Presidente Prudente, com 11 de prisão preventiva de 15 de busca e apreensão. Na capital paulista, são seis mandados de prisão e nove de busca e apreensão.

De acordo com a investigação, foram identificadas as participações de 65 pessoas. As contas bancárias de 47 supostos integrantes do PCC serão bloqueadas. A Operação Transponder é um desdobramento da Operação Ochelon.

A Ochelon (do grego escalão) surgiu de uma investigação da Polícia Civil com o Ministério Público, que indentificou cerca de 75 membros do PCC envolvidos com o tráfico de drogas em fronteiras mesmo já detidos no presídio de Presidente Venceslau.

De acordo com a investigação, os membros do  PCC  utilizavam celulares para se comunicarem com criminosos que estão em outras penitenciárias do país ou soltos no estado de São Paulo e Mato Grosso do Sul para comandar o tráfico de drogas na região.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas