De acordo com a Secretaria da Segurança , não há relatos de pessoas feridas em um nenhum dos ataques a ônibus
Reprodução
De acordo com a Secretaria da Segurança , não há relatos de pessoas feridas em um nenhum dos ataques a ônibus

Mais um episódio de ataques a ônibus foi registrado em Fortaleza nesta segunda-feira (30). Este já é o no  quarto dia seguido de ações criminosas na capital cearense e Região Metropolitana. No total, 16 ônibus foram parcial ou totalmente destruídos com coquetel molotov.

Na ação de hoje, três criminosos pararam o veículo, renderam o motorista com uma arma apontada na cabeça, ordenou que os passageiros descessem e atearam fogo no ônibus. Não há relatos de pessoas feridas em um nenhum dos ataques a ônibus .

No domingo (29), mais um ônibus foi incendiado no bairro de Bonsucesso, em Fortaleza. Também foi registrada uma tentativa frustrada de incêndio em outro coletivo, no município de Caucaia, na região metropolitana da capital.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar foram acionados e a situação foi rapidamente controlada em Caucaia. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará, no local, foi apreendida uma moto roubada que teria sido usada pelos criminosos e abandonada, após a tentativa frustrada de incêndio.

Até o momento, três homens foram presos, suspeitos de participação nos crimes contra ônibus e prédios públicos que ocorrem desde a noite de sexta-feira (27). Dois deles foram presos no dia 28.

Leia também: Celulares de membros do PCC revelam "genocídio no País", diz Polícia Civil

Você viu?

Com passagens pela polícia por tráfico de drogas , Pedro Henrique Mesquita de Sousa, 27, foi localizado em sua residência, no bairro Cristo Redentor, onde a polícia apreendeu uma arma de fogo calibre 12 de fabricação artesanal. Ele estava no regime semi-aberto.

Ataques a ônibus devem diminuir, diz secretário

No total, 16 ônibus foram parcial ou totalmente destruídos com coquetel molotov durante os ataques a ônibus
Reprodução/TV Verdes Mares
No total, 16 ônibus foram parcial ou totalmente destruídos com coquetel molotov durante os ataques a ônibus

No sábado, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, disse não haver, até o momento, registro de feridos por conta dos atos. Segundo ele, a tendência é que os ataques em Fortaleza diminuam e a situação se normalize. “As coisas estão mais tranquilas de ontem para hoje”.

A fim de garantir o sucesso das investigações, o secretário evitou detalhar as hipóteses que estão sendo investigadas, relativas às responsabilidades e motivações para os ataques.

Por meio de nota, a secretaria informou que, durante as diligências de sexta-feira (27), dois homens haviam sido conduzidos à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Como não foi caracterizada situação de flagrante, eles foram liberados.

Leia também: Homem ligado à facção criminosa é assassinado a tiros de fuzil em São Paulo

Além dos  ataques a ônibus , também houve registros de artefatos explosivos jogados contra agências dos Correios, bancos privados e um prédio da prefeitura de Fortaleza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários