Tamanho do texto

Governo paulista afirma que 35 trechos de rodovias estão interditados no estado; número era de 157 antes de acordo firmado com caminhoneiros

Caminhoneiros promoveram bloqueio no Rodoanel neste sábado; Tropa de Choque da PM foi acionada
Reprodução/TV Globo
Caminhoneiros promoveram bloqueio no Rodoanel neste sábado; Tropa de Choque da PM foi acionada

O Governo do Estado de São Paulo informou neste domingo (27) que o total de pontos de bloqueio em rodovias paulistas caiu 77% entre esta manhã e a noite de sábado (26), quando foi firmado um acordo com lideranças de movimentos de caminhoneiros .

Segundo o governo, as manifestações de grevistas ainda bloqueiam 35 rodovias estaduais e duas federais no estado de São Paulo . Esse número era de 157 interdições até as 7h da manhã de sábado.

A redução dos bloqueios decorre do acordo selado pelo governador Márcio França (PSB) em reunião com caminhoneiros. O trato prevê a suspensão, a partir de terça-feira (29), da cobrança de tarifa por eixo suspenso de caminhões nas praças de pedágio do Rodoanel. Também foi acordado que o governo não vai mais cobrar o pagamento de multas aplicadas aos grevistas em razão dos bloqueios realizados ao longo da última semana.

O governador terá nesta tarde uma nova reunião envolvendo secretários e representantes de movimentos de caminhoneiros. O encontro contará ainda com a presença do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun , que busca costurar no âmbito federal um acordo semelhante ao realizado em SP.

Leia também: Ladrões furam tanque de carro para furtar gasolina e deixam dono a pé em SP

Circulação de caminhões é liberada na capital paulista

Também neste domingo, o prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), assinou um decreto para permitir a livre circulação de caminhões na cidade ao longo desta semana.

A expectativa do prefeito é de que os serviços essenciais se normalizem ao longo da semana. Hoje, apenas a coleta seletiva de lixo está suspensa e há preocupações com insumos para a merenda e o suprimento de gás de cozinha nas escolas públicas a partir de terça-feira.

A frota de ônibus circulará amanhã com a 60% a 80% dos veículos nas ruas. Neste domingo, a circulação, que normalmente ocorre com frota reduzida, está dentro do considerado ideal. 

A Prefeitura de São Paulo conseguiu um acordo com o Sindipetro (Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo ) que permitiu, segundo o prefeito, que fossem abastecidos veículos destinado a serviços essenciais com 1 milhão de litros de combustível.

Leia também: Petroleiros anunciam greve de 72 horas a partir de quarta-feira

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.