Tamanho do texto

Ainda sem cobrança tarifária, trens da Linha 13-Jade, que vão das estações Engenheiro Goulart até Aeroporto Guarulhos, terão intervalos de meia hora

Trens da Linha 13 que vão até a estação Aeroporto de Guarulhos estão circulando diariamente das 10h às 15h
Reprodução/Facebook da CPTM
Trens da Linha 13 que vão até a estação Aeroporto de Guarulhos estão circulando diariamente das 10h às 15h

A Linha 13-Jade da CPTM (Engenheiro Goulart-Aeroporto-Guarulhos) já está operando diariamente. A partir desta segunda-feira (30), os trens deverão passar durante os sete dias da semana - e não apenas aos final de semana, como estava acontecendo desde a inauguração, quando estavam trabalhando em operação assistida.

Leia também: Trem da CPTM descarrila entre as estações Brás e Tatuapé na zona leste de SP

No entanto, o horário da nova linha que vai até o Aeroporto Internacional de Guarulhos continua restrito. O funcionamento acontece das 10h às 15h, com intervalo de meia hora entre os trens. A cobrança de tarifas continua suspensa por enquanto.

De acordo com o governo estadual de São Paulo, nos quatro fins de semana que Linha 13-Jade operou em formato de teste, 120 mil passageiros circularam pelos trens.

A previsão é que a partir de junho as estações abram em operação comercial, todos os dias entre as 4h e meia-noite, com cobrança de passagem. O tempo estimado de todo o trajeto é de 15 minutos.

Com 12,2 quilômetros de extensão, a linha passa por três estações: Aeroporto-Guarulhos, Guarulhos-Cecap e Engenheiro Goulart, na Zona Leste de São Paulo, fazendo integração com a Linha 12-Safira da CPTM, que vai do Brás à Calmon Viana.

Leia também: CPTM é obrigada a pagar R$ 50 mil a passageira por abuso sexual em vagão de trem

Longe do aeroporto

Prometida para a Copa do Mundo de 2014, a estação Aeroporto Guarulhos deveria ser próxima ao Terminal 3, conhecido como a área de voos internacionais na estação. Porém, sua construção ficou perto do Terminal 1, o que deixa os passageiros distantes da área de embarque.

A mudança se deu depois que o aeroporto, que era administrado pela Infraero, ser concedido à iniciativa privada.

Dessa forma, o trem vai parar em frente ao Terminal 1, onde operam as companhias Azul e Passaredo. Já os principais terminais de voos nacionais e internacionais (2 e 3, respectivamente) deverão ser acessados com ônibus gratuitos, que serão disponibilizados pela concessionária do aeroporto.

Metrô

Em abril, os passageiros dos transportes públicos de São Paulo também passaram a contar com novas estações, dessa vez, administradas pelo Metrô. Depois de oito anos desde que a Linha 4-Amarela começou a operar,  a estação Oscar Freire foi finalmente inaugurada no dia 4 de abril, pelo então governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

No entanto, a estação foi aberta com apenas uma entrada, já que o outro acesso, que deve receber cerca de 23 mil pessoas por dia, ainda está em obras e só será liberado aos passageiros a partir do segundo semestre.

No dia 5 deste mês, o Metrô também inaugurou o funcionamento dos trens que vão até a estação Moema da Linha 5-Lilás, na Zona Sul, com quatro anos de atraso.

Leia também: No dia dos 50 anos do Metrô de SP, pane fecha e evacua estações da Linha 1-Azul