Tamanho do texto

Segundo o Exército Brasileiro, o general de 67 anos passou por procedimento gástrico eletivo e receberá alta ainda hoje, retomando atividades amanhã

Comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Villas Bôas causou polêmica às vésperas de julgamento no STF
Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil
Comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Villas Bôas causou polêmica às vésperas de julgamento no STF

O comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Villas Bôas, foi internado nesta quarta-feira (25) num hospital de Brasília. De acordo com o Ministério da Defesa, o militar foi submetido a um procedimento gástrico eletivo no Hospital Santa Helena e deve receber alta ainda hoje, podendo retornar às suas atividades já nessa quinta-feira (26).

O general Villas Bôas tem 67 anos de idade e sofre de uma doença neuromotora degenerativa, que atualmente o obriga a se locomover com apoio de uma cadeira de rodas. Ele é o comandante máximo do Exército desde 2011 e foi  protagonista de polêmica no início deste mês ao manifestar seu "repúdio à impunidade" às vésperas do julgamento de habeas corpus do ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal (STF). As declarações do militar por meio de sua conta no Twitter foram interpretadas como um gesto de intimidação aos ministros do STF.

Na semana passada, o general voltou ao noticiário ao fazer discurso contra a "banalização da corrupção" e a "ideologização dos problemas nacionais" durante cerimônia para celebrar o Dia do Exército, na última quinta-feira (19).

"Não podemos ficar indiferentes aos mais de 60 mil homicídios por ano; à banalização da corrupção; à impunidade; à insegurança ligada ao crescimento do crime organizado; e à ideologização dos problemas nacionais. São essas as reais ameaças à nossa democracia e contra as quais precisamos nos unir efetivamente, para que não retardem o desenvolvimento e prejudiquem a estabilidade. O momento requer equilíbrio, conciliação, respeito, ponderação e muito trabalho", disse o militar.

Na ocasião, o general Villas Bôas também fez menção às eleições de outubro, mas desta vez pregou a união. "Nas eleições que se aproximam, caberá à população definir, de forma livre, legítima, transparente e incontestável, a vontade nacional. Definido o resultado da disputa, unamo-nos como Nação. Será esse o caminho para agregar valores, engrandecer a cidadania e comprometer os governantes com as aspirações legítimas de seu povo", disse.

Leia também: Golpista que inspirou filme 'VIPs' e mais dois são presos em Cuiabá

Presidente Michel Temer em conversa com o comandante do Exército Brasileiro, general Villas Bôas
Marcos Corrêa/PR - 19.4.18
Presidente Michel Temer em conversa com o comandante do Exército Brasileiro, general Villas Bôas