Tamanho do texto

Segundo o órgão responsável pela administração do sistema prisional, um agente e 22 detentos morreram no episódio; secretaria diz que perícia em vídeo comprova atuação de internos de colônia agrícola em plano de resgate

Centro de Recuperação Penitenciário do Pará III (CRPP III), no Complexo Prisional de Santa Izabel
Divulgação/Susipe
Centro de Recuperação Penitenciário do Pará III (CRPP III), no Complexo Prisional de Santa Izabel

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) divulgou nova versão sobre a  tentativa de fuga ocorrida na última terça-feira (13) em uma das nove unidades do Complexo Penitenciário de Santa Izabel, que abriga mais de 6 mil presos e está situado na região metropolitana de Belém. De acordo com o órgão, um agente penitenciário e 22 detentos morreram na tentativa de fuga que contou com apoio de um grupo "fortemente armado" de fora da prisão. A Susipe informou que a recontagem dos detentos foi finalizada na tarde dessa quinta-feira (12) e concluiu que nenhum preso conseguiu fugir.

De acordo com o governo do estado, entre os detentos que morreram no confronto com agentes do Batalhão Penitenciário estão cinco internos da Colônia Penal Agrícola de Santa Izabel (CPASI), que fica próxima ao Centro de Recuperação Penitenciário do Pará III (CPP III), palco da tentativa de fuga. Antes, a secretaria chegou a informar que parte das vítimas integrava o grupo que prestou apoio externo na fuga.

O Instituto Médico-Legal (IML) do estado já identificou 21 dos 22 presidiários mortos. O agente penitenciário que morreu chamava-se Guardiano Santana e tinha 57 anos de idade. Outras sete pessoas (quatro agentes e três detentos) ficaram feridas e estão internadas. O estado de saúde delas é considerado estável.

Leia também: Rogério 157 nega em interrogatório que tenha sido chefe na favela da Rocinha

Armas apreendidas após tentativa de resgate em prisão na região metropolitana de Belém, no Pará
Divulgação/Susipe
Armas apreendidas após tentativa de resgate em prisão na região metropolitana de Belém, no Pará

Dois suspeitos de terem ajudado na tentativa de fuga já foram presos. Segundo a polícia, a dupla confirmou em depoimento que participou da tentativa de resgate no CPP III. Os dois já tinham passagem pelo sistema prisional do estado.

A equipe de inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) periciou um vídeo (assista abaixo) que, segundo a pasta, comprova a participação de internos da colônia agrícola no plano de fuga. Nas imagens é possível identificar detentos com ao menos duas das cinco armas que foram apreendidas. 

Ainda segundo o Governo do Pará , a Divisão de Homicídios e de Repressão e Combate ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil prosseguirá com as investigações.

Leia também: Polícia identificou origem de tiros contra caravana de Lula, diz deputado

Vídeo comprova participação de detentos em plano de fuga, segundo governo: