Tamanho do texto

O abalo sísmico de 6,8 graus de magnitude teve como epicentro a Bolívia, porém, foi sentido em ao menos três estados brasileiros nesta segunda-feira

O prédio da Embratel, localizado na Bela Vista, em São Paulo (foto), precisou ser esvaziado após as pessoas sentirem o terremoto
Reprodução/Twitter Leonardo Alves
O prédio da Embratel, localizado na Bela Vista, em São Paulo (foto), precisou ser esvaziado após as pessoas sentirem o terremoto


Um terremoto de 6,8 graus de magnitude atingiu a Bolívia na manhã desta segunda-feira (2) e foi sentido no Brasil. Diversas localidades em São Paulo, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Paraná e Minas Gerais sentiram os tremores por volta das 11 horas. Segundo publicado nas redes sociais, diversos prédios precisaram ser esvaziados por causa do abalo, e o edifício da Embratel, por exemplo, na região central de São Paulo, foi um deles.

Leia também: Testemunhas de morte de Marielle foram expulsas do local pela PM, diz jornal

O Serviço Geológico dos EUA (USGS) confirmou o  terremoto , que teve epicentro no sul da Bolívia, a cerca de 13 km da região de Carandayti e a uma profundidade de 557 km. Além disso, o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) confirmou a intensidade do tremor.

A estudante Beatriz Moraes, que trabalha no oitavo andar do Prédio da Gazeta, localizado no número 900 da Avenida Paulista, relatou para o Portal iG que percebeu os tremores. "Nós sentimos o tremor e, na hora, eu senti como se fosse um ataque de labirintite", detalhou. Moraes, contudo, também explicou que pessoas que estavam no sexto andar do mesmo prédio disseram não ter sentido o abalo.

Também na Avenida Paulista , os prédios do Ministério Público (MP) e da Petrobrás precisaram ser esvaziados. 




O Corpo de Bombeiros confirmou que o tremor também foi sentido na Zona Norte da capital. Outras cidades paulistas, como Santos, Marília, Bauru e São Carlos, também sentiram os abalos nesta manhã.

Leia também: Ato em Copacabana relembra 47 crianças mortas em tiroteios no Rio de Janeiro

Relatos do terremoto em Brasília

Em Brasília, edifícios comerciais também foram esvaziados após as pessoas sentirem três abalos . "Ocorreu a pouco um tremor de terra no setor comercial sul em Brasília todo mundo evacuou o prédio", escreveu Marcelo Moraes no Twitter. 

Uma das principais avenidas da cidade, a W3, teve vários de seus prédios esvaziados. "Recebemos vários chamados em todo o Plano Piloto, no Setor de Indústrias e no Guará. Não houve nenhum relato de vitimas e nenhuma estrutura foi comprometida. Houve a percepção das pessoas quanto ao tremor, mas não se constatou nenhum problema nas edificações vistoriadas", informou o Capitão Ronaldo Reis, do Corpo de Bombeiros.

O Capitão ainda explicou que muitos quartéis de Brasília e cidades próximas tiveram suas equipes mobilizadas para atender aos chamados.





As recomendações de segurança para casos de abalos sísmicos incluem aguardar o socorro da Defesa Civil e dos bombeiros, de preferência em uma região distante do prédio. Caso o tremor seja muito forte, uma equipe de engenheiros deve ser chamada para avaliar as condições da edificação.

Leia também: Mineroduto da Anglo American vaza pela segunda vez em Minas Gerais

Não há informações de pessoas feridas ou danos em edifícios causados pelo terremoto , porém, o Twitter do Corpo de Bombeiros de São Paulo informou ter deslocado duas viaturas para averiguar relatos sobre os tremores.

*Com informações da Agência Ansa e da Agência Brasil