undefined
Divulgação
Operação investiga irregularidades em licitação promovida pela Casa da Moeda do Brasil

A Polícia Federal, em parceira com a  Corregedoria-Geral do Ministério da Fazenda, deflagra na manhã desta sexta-feira (23), uma operação para investigar um suposto esquema de fraude em licitação na Casa da Moeda do Brasil, no Rio de Janeiro. A operação é um desdobramento da Operação Vícios, cuja primeira fase ocorreu em julho de 2015. 

Leia também: Viúva e irmã de Marielle vão à homenagem à vereadora na Câmara

Segundo a PF, há suspeita de que uma empresa privada tenha sido beneficiada no decorrer do procedimento licitatório destinado à aquisição de equipamentos utilizados na fabricação de cédulas de dinheiro. Os equipamentos foram adquiridos pela Casa da Moeda por mais de R$ 300 milhões.

A polícia acredita que tenham sido feitos pagamentos de vantagens indevidas a servidores públicos para que essa empresa tivesse sucesso na licitação, ocorrida em 2009. O nome da empresa em questão não foi revelado.

Cerca de 25 policiais federais cumprem seis mandados de busca e apreensão. Tais mandados estão sendo cumpridos na capital do Rio, na capital paulista, em São José dos Campos (SP), em Itajubá (MG) e em Brazópolis (MG). Funcionários da Corregedoria-Geral do Ministério da Fazenda dão apoio aos agentes.

Operação Vícios apura esquema de propina e fraude em licitações

A primeira fase da Operação Vícios foi deflagrada em  2015. Na época em que essa fase fez os policiais riem às ruas, as suspeitas eram de irregularidade semelhante à investigada nesta sexta-feira.

Leia também: CPTM é obrigada a pagar R$ 50 mil a passageira por abuso sexual em vagão de trem

Em 2015, foi investigado um esquema de favorecimento de uma empresa na contratação do Sistema de Controle de Produção de Bebidas (Sicobe). Segundo as investigações, indícios apontavam para o pagamento de cerca de R$ 100 milhões em propina para servidores e empregados da Receita Federal e da empresa estatal responsável pela impressão da moeda e papel-moeda oficiais do Brasil.

Naquela ocasião, foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão no Rio, São Paulo e Brasília, inclusive em dependências da Receita Federal e da Casa da Moeda.

Leia também: Três policiais e um morador são assassinados no Rio na quarta (21)

* Com informações da Agência Brasil.

    Veja Também

      Mostrar mais