Desempregado há quatro anos, o ambulante Leonardo Soares já tentou de tudo para continuar vivendo e sobrevivendo. Na última quarta-feira (21), a sua vida ganhou mais um capítulo de muita emoção em Montes Claros.

Leia também: Papa Francisco fala ao telefone com a mãe de vereadora Marielle Franco

Ambulante se emociona com socorro dos moradores em praça de Montes Claros
Divulgação
Ambulante se emociona com socorro dos moradores em praça de Montes Claros



Tudo começou quando o ambulante foi para a praça do centro de Montes Claros , Minas Gerais, para vender sucos e salgados. O comércio informal seria a única saída para conseguir comprar o botijão de gás de casa que tinha acabado.

Servidores municipais chegaram ao local e queriam apreender os produtos que Leonardo vendia. O ambulante foi cercado pelos trabalhadores da prefeitura e os produtos começavam a ser recolhidos quando a população tomou uma atitude inesperada.

Leia também: Homem separa briga de rua entre jovens e recebe homenagem nos EUA

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o momento em que um homem de camiseta vermelha ignora os agentes públicos e estende a mão com uma nota de R$ 2. Ele diz que vai comprar uma garrafa de suco. Um dos vídeo que viralizou teve mais de 2,5 milhões de visualizações

Você viu?

Após a primeira ação deste homem, uma reação em cadeia tomou conta de várias pessoas. Muito emocionado, o ambulante juntava as notas enquanto as pessoas iam consumindo toda a sua mercadoria.

"Juntou umas 30 pessoas em volta de mim. Algumas só queriam me ajudar. Teve gente que me deu nota de R$ 10 e nem pegou nada. Eu fiquei chorando de emoção", disse Soares em entrevista à BBC Brasil.

O ambulante tem uma das pernas quebradas e mesmo assim caminha uma hora até a praça todos os dias da semana."O que fizeram comigo foi desumano. Parecia que eu era um ladrão. Eu fiquei só chorando. Eu não ia brigar com eles, não sou de briga", disse durante entrevista para a BBC Brasil.

Leonardo diz que estava nas ruas para conseguir R$ 100 para comprar o gás de cozinha para sua casa. Ele trabalhava como vendedor em São Paulo e mudou para cidade de Minas, onde tentou abrir uma lanchonete sem sucesso, quando acabou fazendo uma dívida dem R$ 20 mil.

Após o episódio, o ambulante diz que não sabe se vai voltar a trabalhar na praça e que tem medo de passar pelo mesmo tipo de constrangimento.

Leia também: Vídeo flagra idoso atropelado por ônibus sendo salvo por suposto 'anjo' em SP

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Montes Claros informou  que a operação foi legítima, com a intenção de coibir a venda "desenfreada de produtos irregulares".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários