Tamanho do texto

Além da criança de dois anos, adultos foram mortos na troca de tiros entre policiais e traficantes na noite desta sexta-feira; foto emocionante viralizou

Mãe chora morte de filho pequeno no Complexo do Alemão; foto emocionante viralizou na madrugada desta sexta
Reprodução/Facebook
Mãe chora morte de filho pequeno no Complexo do Alemão; foto emocionante viralizou na madrugada desta sexta

A foto acima, que viralizou nessa madrugada, mostra uma mulher chorando a morte do seu filho. Benjamin tinha 2 anos de idade quando, na noite desta sexta-feira (16), foi baleado durante um tiroteio entre policiais militares e traficantes, no Complexo do Alemão. Sua mãe, Paloma Maria Novaes, de 29 anos, ficou ferida ao ser atingida por dois tiros de raspão, mas inconsolável ao notar que o seu bebê havia perdido a vida. 

Leia também: Munição que matou Marielle Franco foi roubada da PF, diz ministro

Além do pequeno Benjamin, outras três pessoas morreram durante a troca de tiros. Os moradores vítimas são Maria Lúcia da Costa, de 58 anos, e José Roberto Ribeiro da Silva, da mesma idade. A terceira pessoa morta era um dos suspeitos. De acordo com a PM, o tiroteio começou quando criminosos que estavam em um automóvel atiraram contra uma viatura baseada na confluência das avenidas Itaóca e Itararé, as duas principais vias do Complexo do Alemão .

Dois dos criminosos foram baleados pela polícia e presos. Entre eles está um bandido conhecido como "Carão", apontado pela Polícia Militar como assaltante de caixas eletrônicos e chefe do tráfico na região. Um dos criminosos presos morreu devido aos ferimentos, mas não se sabe a sua identidade.

Protesto e mais vítimas

Por causa do confronto, moradores realizaram um protesto que obrigou à interdição das avenidas. Entre os diversos feridos, há ainda uma criança de oito anos, mas ainda não há detalhes sobre o seu estado de saúde. 

Leia também: Imagens mostram Marielle Franco momentos antes de ser morta no Rio

O Batalhão de Choque foi enviado ao local para controlar a situação e desobstruir as vias. Segundo a assessoria da corporação, houve confrontos em vários pontos do Complexo do Alemão, podendo haver mais feridos que os já registrados. A polícia está percorrendo os hospitais da região para checar se houve o ingresso de criminosos feridos.

De acordo com o jornal fluminense  Extra , durante a madrugada deste sábado, agentes da Polícia Civil estiveram no hospital. Eles conversaram com familiares e, inclusive, com Paloma, a mãe de Benjamim. Muito abalada, ela não foi levada para prestar depoimento durante a madrugada. O caso no Complexo do Alemão deverá ser investigado pela Delegacia de Homicídios (DH) da capital.

Leia também: Homem tenta fugir de ronda e polícia descobre confissão de homicídio em mensagem

* Com informações da Agência Brasil.