Aeronave com cocaína foi classificada como suspeita, após não responder o contato do piloto de defesa da FAB
Divulgação/ FAB
Aeronave com cocaína foi classificada como suspeita, após não responder o contato do piloto de defesa da FAB

Uma aeronave proveniente da Bolívia, com mais de 500 kg de cocaína, foi interceptada por um A-29 Super Tucano da Força Aérea Brasileira (FAB), na tarde desta terça-feira (6), em uma área próxima ao município de Nova Fernandópolis (MT), que fica a cerca de 240 km a oeste de Cuiabá. 

Leia também: Tribunal nega pedido de mineradora para retomar produção no Pará

De acordo com a FAB, a aeronave com cocaína foi classificada como suspeita, após não reposder os questionamentos feito pelo piloto de defesa aérea, que seguiu o protocolo de medidas de policiamento do espaço aéreo brasileiro.

Na sequência, o piloto de defesa aérea ordenou a mudança de rota e o pouso obrigatório no aeródromo de Cuiabá (MT). No entanto, o avião interceptado acabou realizando um pouso forçado na área rural do município de Nova Fernandópolis (MT).

Três aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano da FAB e um avião radar E-99 foram empregadas para monitorar e interceptar o avião proveniente da Bolívia. Segundo a FAB, a ação faz parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto a Força Aérea Brasileira, a Polícia Federal e órgãos de segurança pública.

Leia também: Assaltantes invadem aeroporto de Viracopos e roubam dólares durante embarque

Você viu?

Um helicóptero da Polícia Militar do Mato Grosso foi acionado e transportou a equipe da Polícia Federal para fazer a abordagem da aeronave no solo.

"O objetivo do policiamento do espaço aéreo foi cumprido. Reforçamos a importância da apresentação de plano de voo para quem voa em nosso território", disse o Comandante de Operações Aeroespaciais da FAB, Tenente-Brigadeiro Carlos Vuyk de Aquino.

Na primeira fase da operação , que começou no ano passado, foram realizadas em média quatro interceptações de aeronaves irregulares por dia.

Apreensão histórica

Na última quinta-feira (1), uma operação conjunta entre a Polícia Civil, a Polícia Federal e a Receita Federal localizou uma carga de 1,3 tonelada de drogas no Porto do Rio.

Leia também: Raio provoca pane no Inmet e afeta previsão do tempo em toda a América do Sul

De acordo com a polícia, essa "foi uma das maiores apreensões de cocaína da história do Rio de Janeiro". A droga estava chegando na cidade, mas não se sabe ainda a origem e o destino exato da carga. Os contêineres chegaram ao porto na quarta-feira (28). A Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal investiga o caso.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários