Morre menino de cinco anos vítima de incêndio em creche de Janaúba

Número de mortos após o ataque chegou a 14; uma mulher permanece internada em uma hospital, com quadro clínico considerado estável
Foto: Reprodução/ Whatsapp
Nas redes sociais, fotos mostram pais resgatando suas crianças na saída da creche em Janaúba

Morreu no início da tarde desta quinta-feira (11) mais uma vítima do  incêndio provocado pelo vigia de uma creche da cidade de Janaúba , no norte de Minas Gerais, em outubro de 2017. Gabriel Carvalho de Oliveira, de 5 anos, estava internado no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, com mais de 80% do corpo queimado.

Com a morte da criança, o número de vítimas fatais do incêndio em Janaúba subiu para 14. Uma mulher, cujo nome não foi confirmado pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), permanece internada no mesmo hospital. Seu quadro clínico é considerado estável, de acordo com o último boletim divulgado pela Fhemig.

Os dois últimos óbitos registrados anteriormente ocorreram com um espaço de um mês entre eles. Em 6 de novembro, a auxiliar de professora Geni Oliveira Lopes Martins, de 63 anos, faleceu no Hospital João XXIII. Em 4 de dezembro, a auxiliar de classe Jéssica Morgana Silva Santos, 23 anos, morreu na Santa Casa de Montes Claros, no norte do estado.

Incêndio criminoso  

Segundo autoridades policiais e a prefeitura da cidade, o incêndio foi provocado por um segurança da creche.

Damião Soares dos Santos estava sofrendo de um problema de saúde – de acordo com a polícia, ele sofria de depressão – e estava afastado do cargo. Ele foi à escolinha de manhã para entregar um atestado médico.

Leia também: Acidente na Imigrantes deixa dois mortos e sete feridos no ABC Paulista

Dentro da creche , ele jogou gasolina no corpo e em algumas crianças, depois ateou fogo. Ele saiu vivo da escola, com 90% do corpo queimado, e morreu no hospital três horas depois do ataque.

Retorno

Em 19 de outubro, 26 alunos retomaram as aulas, as crianças foram encaminhadas para o prédio da Unidade de Atendimento Infantojuvenil (UAI) do município e terão aulas ali até que a creche seja reaberta. A previsão é que a unidade de ensino reabra ainda- neste ano e a nova sede deve ter o nome da professora Helley de Abreu, morta no incêndio. A ideia da prefeitura é que a creche passe a se chamar "Gente Inocente - Helley de Abreu".

Essa professora, que morreu aos 43 anos, é considerada uma heróina em Janaúba . Isso porque ela tentava socorrer as crianças em meio ao incêndio provocado pelo vigia da escola, quando acabou morrendo com 90% do corpo queimado. 

* Com informações da Agência Brasil

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2018-01-11/janauba.html