Tamanho do texto

Mulher de 23 anos de idade é acusada de ter planejado morte de magistrada para resgatar seu companheiro, que era interrogado no Fórum de Marau

Policial civil estava em sala no fórum de Marau durante ataque a tiros no Rio Grande do Sul
Reprodução
Policial civil estava em sala no fórum de Marau durante ataque a tiros no Rio Grande do Sul

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu uma mulher suspeita de ter sido a mandante do ataque a tiros ocorrido nessa semana ao fórum de Justiça de Marau, cidade do interior gaúcho. O ataque tinha como alvo uma juíza responsável pelo processo contra o companheiro da suspeita, de 23 anos de idade.

Leia também: Prefeito é perseguido e morto a tiros no MT; governo cria equipe para investigar

O ataque contra o Fórum da Comarca de Marau ocorreu por volta das 14h da última terça-feira (12), quando a sala de audiências do prédio foi atingida por ao menos quatro tiros disparados da rua. No local seria realizado o interrogatório de um criminoso que está preso desde setembro e responde por homicídio. Ninguém ficou ferido.

Três suspeitos de terem efetuado os disparos foram presos pouco após o episódio, entre eles um adolescente de 17 anos de idade. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Norberto dos Santos Rodrigues, criminosos confessaram que o plano era executar dois magistrados e resgatar o presidiário durante seu interrogatório. A informação foi reportada pela imprensa gaúcha.

A suspeita presa nessa sexta-feira (15) sob acusação de ter planejado o ataque ao fórum de Marau também responde ao processo pelo qual seu marido é réu, figurando como co-autora do homicídio. Ela cumpria medidas cautelares diversas à prisão, mas agora deverá permanecer encarcerada devido ao novo crime cometido nesta semana.

Leia também: A pedido do TSE, governo reduz em duas semanas o horário de verão de 2018

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.