undefined
Reprodução/Facebook
Menina do picolé - Bruna Atazio

Bruna Atanazio é moradora do município de Jales, no interior paulista, e viralizou na internet na última semana como a 'menina do picolé'. Gosta de pizza, de viajar, de aproveitar os momentos de folga ao lado da família e de pudim de leite condensado. Foi por um simples detalhe da vida de Bruna, como esses já mencionados, que ela se tornou uma pessoa nacionalmente conhecida. Acontece que se trata de um detalhe muito caro aos dias de hoje: Bruna tem orgulho de trabalhar duro e honestamente todos os dias vendendo sorvete nas ruas de sua cidade.

Leia também: 'Entrei no grupo para isso', diz assassino de jovem que ofereceu carona na web

No fim do mês passado, Bruna desabafou no Facebook após ser alvo de deboches devido ao seu trabalho. Ela conta que, naquele dia, duas moças que estavam numa moto caçoaram quando ela saía para trabalhar empurrando o carrinho onde leva seus picolés. "Confesso que fiquei mal, com muita vergonha... E que nos primeiros cinco minutos quase voltei correndo pra casa", disse a ' menina do picolé '.

Mas Bruna não esmoreceu e deu continuidade à sua jornada de trabalho sob o sol do interior de São Paulo. "No fim do dia eu tinha meus R$ 74. [Dinheiro] muito suado e honesto, sem precisar fazer qualquer tipo de coisa errada", orgulhou-se a vendedora.

Leia também: “Se assemelha a trabalho escravo”, diz ministra que pede salário de R$ 61 mil

#MãoSujaDinheiroLimpo

O desabafo de Bruna no Facebook já obteve mais de 176 mil reações e quase 25 mil compartilhamentos na rede social. A vendedora usou em sua publicação a hashtag #DinheiroHonestoSempre e arrebatou a solidariedade de pessoas de todo o País. "Parabéns, guerreira. Esta virtude e caráter é para poucos. Cabeça erguida e consciência limpa, nada melhor", escreveu um dos internautas.

Na segunda-feira passada (30), Bruna voltou a utilizar sua conta no Facebook para expressar seu sentimento. "Vender picolé debaixo do sol não é mole. Às vezes, passamos horas sem conseguir vender um. Desistir é uma opção, afinal a garganta seca e o suor na testa grita pedindo por uma sombra fresca. Mas os meus objetivos são maiores e a temperatura do dia é apenas um dos incentivos pra que eu prossiga!", escreveu a vendedora.

O desabafo da 'menina do picolé' faz coro ao movimento #MãoSujaDinheiroLimpo, que nasceu nas redes sociais justamente para expressar o orgulho de trabalhadores que batalham todos os dias para conseguir seu sustento de forma honesta. Além de enaltecer a dignidade do trabalho, a corrente também faz crítica àqueles que estão envolvidos nos inúmeros casos de corrupção investigados em todo o País.

Leia também: O que a Lava Jato nos ensinou: entenda aqui como funciona o esquema de corrupção

    Leia tudo sobre: Facebook

    Veja Também

      Mostrar mais