undefined
Fernando Frazão/Agência Brasil -18.9.17
Depois de ocorrência de assalto, policiais ficaram sabendo que uma menina de 12 anos havia sido baleada perto do local

Uma menina de 12 anos foi atingida, na noite desta quarta-feira (25), dentro da comunidade da Rocinha , por uma bala perdida. O tiro parece ter sido proveniente de um assalto ocorrido na Rua 2, próximo ao ponto onde a criança foi encontrada ferida.

Leia também: Estudante baleada por colega em sala de aula em Goiânia está paraplégica

De acordo com a Polícia Militar, agentes foram chamados para atender à ocorrência de assalto. Depois dessa ocorrência, eles ficaram sabendo que uma menina de 12 anos havia sido baleada perto do local.

Segundo as primeiras informações, a criança voltava da igreja para casa quando foi atingida. Ela foi socorrida e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rocinha e depois para o Hospital Municipal Miguel Couto. Os boletins médicos indicam que o seu estado de saúde é estável.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil da Rocinha (11ª DP).

Nas redes sociais, internautas comentam o incidente com revolta. Afinal, além dos ferimentos na garota, alguns perfis chegaram a fazer piada com o caso, associando a notícia a questões de pedofilia.

Leia também: Morador da periferia vive 24 anos a menos que residentes de bairro nobre em SP

"Menina de 12 é baleada e o que eu vejo é piadinhas, gente vocês são nojentos!", escreveu uma internauta. "Uma menina de 12 anos foi vítima de uma bala perdida ao sair de uma igreja na Rocinha. Infelizmente, mais uma na estatística", publicou outro.

Outro caso semelhante

Em setembro deste ano, um tiroteio em Anchieta, zona Norte do Rio de Janeiro, deixou um menino de 2 anos ferido por uma bala perdida. A situação foi semelhante ao caso desta quinta.

Arthur Dias Barbosa, que estava com os pais no Parque Granito, após a família ter saído de um culto numa igreja evangélica, foi atingido por uma bala perdida no braço esquerdo e passou por uma cirurgia no Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo.

Ele precisou colocar uma platina no ombro. Testemunhas contaram que a confusão começou com uma discussão sobre o uso de drogas na praça, que é muito frequentada por famílias nos fins de semana.

Arthur estava lanchando com os pais – a manicure Rojane Dias, de 27 anos, e o pintor Abel Augusto Barbosa, de 33 – como fazem todos os domingos, quando se viram no meio da troca de tiros. Pelo menos outras 20 crianças estavam também no local.

Leia também: Polícia Civil investiga pichação e cartazes nazistas e supremacistas em Blumenau

O nome da menina de 12 anos baleada nesta quinta não foi divulgado. Isso porque, por ser menor, a identificação da vítima depende da permissão da família. 

* Com informações da Agência Brasil e do jornal O DIa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários