Tamanho do texto

Prefeito anunciou que grupo de empresários vai bancar reinauguração do prédio em até 80 dias; prefeitura garante que vigia autor de incêndio criminoso nunca procurou atendimento em serviços de saúde mental

Prefeito de Janaúba diz que condições de segurança da creche Municipal Gente Inocente era igual a de
Reprodução/WhatsApp
Prefeito de Janaúba diz que condições de segurança da creche Municipal Gente Inocente era igual a de "todas Brasil afora"

O prefeito de Janaúba (MG), Carlos Isaildon Mendes (PSDB), garantiu que será reconstruída ainda neste ano a creche municipal Gente Inocente, palco de  incêndio criminoso que culminou na morte de ao menos nove crianças e de uma professora (mais o autor do crime).

Segundo o prefeito, um grupo de empresários da região de Montes Claros e Janaúba se prontificou a fazer a reforma da creche. “O projeto arquitetônico será apresentado na sexta-feira (13) e dentro de no máximo 80 dias, faremos a reinauguração da creche”, disse Isaildon à Agência Brasil .

O prefeito ressaltou que a reforma e a nova mobília da creche serão todas custeadas pelos empresários, com a parceria da Fundação Abrinq, sem impacto no orçamento público. Segundo ele, todas as vítimas deverão ser homenageadas, mas a intenção é que a creche passe a levar o nome da professora Heley Abreu Batista – que morreu aos 43 anos de idade enquanto ajudava no resgate das crianças que sobreviveram à tragédia.

Leia também: Professora que morreu em ato heroico em Janaúba havia perdido um filho afogado

Em entrevista coletiva concedida ainda na última sexta-feira (7), o prefeito havia minimizado o fato de que inexistiam equipamentos suficientes de segurança na creche. "A condição do prédio é igual à de todas as creches Brasil afora. Essa é uma tragédia que o Brasil inteiro tem que ficar alerta e levar um aprendizado. O Brasil todo vai revisar agora suas políticas de assistência à saúde e à educação", disse o prefeito.

Idailson prometeu que, já a partir desta semana, a prefeitura da cidade passará a avaliar junto ao Corpo de Bombeiros a condição de segurança em todos os prédios públicos da cidade.

A tragédia

A tragédia de Janaúba ocorreu na manhã da última quinta-feira (5) , quando o vigia da creche Gente Inocente, Damião Soares dos Santos, de 50 anos, ateou fogo em crianças e nele mesmo. A professora Heley tentou impedi-lo fisicamente e também ajudou no resgate de crianças. Ela morreu com 90% do corpo queimado e recebeu nesse domingo (8), por seu ato de heroísmo, a Ordem Nacional do Mérito .

Além das nove crianças mortas e da professora, outras 39 pessoas foram vitimadas pelas chamas e precisaram receber atendimento médico em hospitais de Janaúba, Montes Claros e Belo Horizonte. Até esse domingo, um total de 23 pessoas permaneciam internadas.

De acordo com a polícia, o vigia Damião Soares sofria de depressão , mas a prefeitura de Janaúba assegura que "não há registro de atendimento nos diversos dispositivos da rede de saúde mental" da cidade. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que "o senhor Damião Soares dos Santos nunca solicitou e utilizou dos serviços de saúde mental prestados pelo município, bem como do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II)".

*Com informações e reportagem da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.