Intervenção na Rocinha: 18 fuzis foram apreendidos em três dias de operação
Divulgação/Polícia do Exército
Intervenção na Rocinha: 18 fuzis foram apreendidos em três dias de operação


O terceiro dia de intervenção das Forças Armadas da Rocinha tem aparente tranquilidade. Informações oficiais indicam que a noite de domingo foi pacífica, sem novos registros de confrontos entre traficantes e agentes de segurança. A comunidade, localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro, tornou-se palco de mais uma disputa entre traficantes, fato esse que aterrorizou os moradores.

Leia também: Ninguém acerta as dezenas do concurso 1.971 e prêmio da Mega-Sena acumula

Em contrapartida, o sábado foi um dia violento no Rio de Janeiro, violência essa que saiu das proximidades da Rocinha . Foram  registrados mais de dois confrontos entre os agentes de segurança, sendo mais de 950 só do Exército, e policiais militares. As ações, que envolveram trocas de tiros e resultou em mortos e feridos, conseguiu tirar dos traficantes diversas armas.

Balanço da Polícia Civil do Rio de Janeiro apontam que foram apreendidos 18 fuzis, diversas granadas e armas de menor porte. Desde sexta-feira (22), quando as Forças Armadas chegaram ao Rio de Janeiro, 10 suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas foram presos e outros três morreram em tiroteio com a polícia. Na começo da tarde deste domingo (24) Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) prenderam Emanoel Bezerra de Araújo, 19 anos, conhecido como Maicon ou Playboy. Supostamente ele tem envolvimento direto com a quadrilha de Rogério 157, que está sendo procurado na comunidade. 

O incidente mais grave nos tiroteios do último sábado (23) foi o de um adolescente de 13 anos, baleado em confronto ocorrido na Tijuca, na Zona Norte do Rio. Ele foi socorrido por policias e recente boletim médico aponta que ele não tem risco de morte.

Você viu?

Leia também: Polícia Militar Ambiental apreende quase meia tonelada de palmito in natura

Efetividade

Em entrevista coletiva, o delegado titular da 11º DP (Rocinha) Antonio Ricardo, afirmou que nos três dias de intervenção na comunidade o tráfico foi enfraquecido e teve prejuízo de R$ 1 milhão. O secretário de Segurança Pública do estado do Rio, Roberto Sá, enfatizou a efetividade da ação do exército e demais agentes de segurança para restaurar a paz na comunidade. “Esse foi o resultado desse cerco maior, mais restrito, com mais pontos de interceptação e maior número de equipes de busca”.

Entre os presos está o traficante Luís Alberto Santos de Moura, conhecido como Bob do Caju. Ele era procurado pela polícia carioca deste o ano passado, e foi preso na Ilha do Governador. Com ele foram apreendidos 10 fuzis.

Recompensa

Traficante Rogério 157 é procurado pela polícia do Rio de Janeiro; recompensa é de R$ 50 mil
Reprodução O Dia
Traficante Rogério 157 é procurado pela polícia do Rio de Janeiro; recompensa é de R$ 50 mil


Após ter sido confirmado o retorno do traficante Rogério 157 a Rocinha, a polícia intensificou a procura. Ele é um dos responsáveis pela disputa pelo tráfico no local, que há quase uma semana tornou o Rio de Janeiro em cenário de Guerra. Para encontrar o traficante, está sendo oferecida uma recompensa no valor de R$ 50 mil.

Leia também: Ação na Zona Norte do Rio de Janeiro resulta em três mortos e moradores baleados

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários