Tamanho do texto

Operação é um desdobramento da Ponto Final, que investiga um esquema de corrupção envolvendo a Fetranspor, no Rio de Janeiro; internet foi à loucura

Operação Gotham City ganhou esse nome por conta dos alvos da Polícia Federal: o Batman e o Robin
Reprodução/Twitter
Operação Gotham City ganhou esse nome por conta dos alvos da Polícia Federal: o Batman e o Robin

Já faz tempo desde que a criatividade dos nomes das operações policiais brasileiras passou a chamar a atenção. Não diferente, a operação Gotham City, deflagrada nesta quarta-feira (9), fez a internet ir à loucura nesta manhã.

Leia também: PF deflagra Operação Proteína contra venda de anabolizantes em seis estados

A Operação Gotham City ganhou esse nome por conta dos alvos da Polícia Federal nesta quarta: os empresários Nuno Canhão Bernardes Gonçalves Coelho, conhecido como Batman, e Guilherme Neves Vialle, o Robin.

Por conta do nome peculiar, a operação entrou nos Trending Topics (TTs) do Twitter. Na rede social, piadas e memes se misturam com notícias a respeito da ação policial.

"Polícia federal nas ruas com a Gotham City . Pior que estão atrás do Batman e Robin e não do Pinguim e do Charada", escreveu um internauta. "Gotham City. Melhor nome, sim ou claro? Só falta o delegado chamar Bruce Wayne ou James Gordon hahahaha", brincou outro.

Leia também: Mirando em operador do PMDB, PF deflagra Operação Blackout no Rio

"Mas é cada nome que inventam nessas operações da PF", escreveu um perfil no Twitter, enquanto compartilhava um gif – imagem em movimento – descrente. "Queria ser criativo pra nomes igual o cara que nomeia as operações da PF", publicou outro. Houve ainda quem compartilhasse suas mensagens com imagens do Batman dentro de um carro policial.

Entenda as investigações

Operação Gotham City: Justiça determinou prisão de dois empresários em investigação da Lava Jato
Divulgação/Polícia Federal
Operação Gotham City: Justiça determinou prisão de dois empresários em investigação da Lava Jato

Apesar do nome divertido, a operação é séria. Trata-se de um desdobramento da Operação Ponto Final, uma das fases da Lava Jato.

Nessa ação, o juiz da 7ª Vara Criminal Federal, Marcelo Bretas, expediu, no Rio de Janeiro, mais dois mandados de prisão contra dois empresários ligados ao esquema de corrupção envolvendo a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor).

De acordo com as investigações, os empresários tentavam lavar dinheiro para Rogério Onofre, ex-diretor do Detro, e de sua esposa, Dayse Deborah Alexandra Neves, presos no início de julho.

Leia também: PF deflagra Operação Proteína contra venda de anabolizantes em seis estados

Nuno, o Batman , foi preso em Curitiba. Já Guilherme, o Robin , está no exterior. Segundo a PF, a Difusão Vermelha da Interpol já foi pedida. Os empresários alvos da Operação Gotham City são donos de diversas empresas no setor da construção civil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.