Tamanho do texto

Pelotões de Operações com Cães do Canil Central da Polícia Militar do Estado de São Paulo não deixa passar nada na capital paulista

Sozinhos eles já são fortes e certeiros! Mas quando contam com o apoio do cidadão de bem, os cães do Canil da PM são infalíveis. Os traficantes sabem, quando eles chegam, a coisa vai ficar feia e invariavelmente vão sofrer algum tipo de golpe.

Leia também: Canil da PM "fareja" ponto de armazenamento de droga em comunidade de SP

Canil da PM conseguiu apreender grande quantidade de drogas na manhã desta quinta-feira (20)
Divulgação/Canil PMESP
Canil da PM conseguiu apreender grande quantidade de drogas na manhã desta quinta-feira (20)

Na manhã desta quinta-feira (20), os Pelotões I e II do Canil da PM realizaram uma operação de sucesso no Conjunto Habitacional Cingapura, no bairro Edu chaves, zona norte de São Paulo. "A gente recebe muitas que o local tem movimento do tráfico de drogas, mas como são muitos prédios e apartamentos fica difícil ter sucesso e achar esse tipo de material. Quando chegamos ao local e começamos a varredura, os cães indicaram um quartinho no estacionamento da área", afirmou o Tenente Eduardo Tongu.

De acordo com o Tenente, nenhum dos traficantes que atua na área foi preso. "Com certeza, os olheiros quando avistaram os cães, saíram do prédio e abandonaram tudo. Eles sabem que os cães vão achar qualquer coisa. Não passa nada". finalizou o tenente.

No total, foram apreendidos aproximadamente 600 pinos de cocaína , 1500 embalagens de maconha, um tijolo de maconha, dez frascos de lança perfume e 300 embalagens de haxixe. Os cães Bart (treinado e conduzido pelo Soldado Nickel) e Athos (treinado e conduzido pelo Cabo Carvalho) foram os responsáveis pela apreensão. A ocorrência foi realizada por 15 homens da PM comandados pelo Tenente Eduardo Tongu.

Leia também: Canil da PM tem melhor amigo do homem e pior inimigo do crime

Você sabe quantos cães trabalham na Polícia Militar? 

O estado de São Paulo possui 25 Canis. No Central, temos 37 cães na ativa, mas no total são cerca de 300. Além de servir de base operacional para as missões na cidade de São Paulo, o Canil Central é onde acontecem todos os cursos de especialização, atualização e reciclagem dos Policiais de todos os canis do estado. É também onde fica o centro veterinário. 

Quais são as raças de cães que a PM usa? 

São seis raças: Pastor Alemão, Pastor Holandês, Pastor Belga Malinois, Rottweiler, Bloodhound e Labrador. As missões de cada raça são divididas de acordo com suas habilidades específicas, como: faro, resistência, inteligência, agressividade, etc... Um Labrador, por exemplo, não é indicado para fazer policiamento ostensivo, porque geralmente não possui a agressividade necessária. Normalmente, o Labrador é usado para farejar entorpecentes e explosivos. Já o Pastor Belga Malinois é utilizado para policiamento e também faro. O Bloodhound tem aptidão para busca de pessoas. 

Leia também: No Canil da PM, a expressão “melhor amigo do homem” adquire mais intensidade