Tamanho do texto

Chuvas já provocaram estragos em 136 cidades no RS, obrigando quase 10 mil a deixarem suas casas; em Santa Catarina, quase 30 mil foram afetados

Cidades de São Miguel do Oeste e Descanso, no Extremo-Oeste de SC, foram atingidas por um forte vendaval
ADR São Miguel do Oeste
Cidades de São Miguel do Oeste e Descanso, no Extremo-Oeste de SC, foram atingidas por um forte vendaval

Ao menos duas pessoas tiveram a morte confirmada em decorrência das chuvas que atingem o Rio Grande do Sul há quase duas semanas. 

Leia também: Polícia Civil do Rio será investigada por fazer maior apreensão de armas do País

Durante a madrugada desta quinta-feira (8), um jovem de 17 anos de iadde morreu no município de Liberato Salzano, no noroeste do estado, ao ser atingido por um raio. A segunda morte foi registrada em Caxias do Sul, na serra gaúcha, onde uma mulher de 79 anos morreu ao ser soterrada em Vila Oliva, localidade onde cerca de 100 casas foram afetadas pelas chuvas .

Também nas últimas 24 horas, o Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar uma pessoa que ficou presa após a casa onde ela estava ser atingida por um deslizamento de terra, na capital Porto Alegre. A equipe de resgate ainda trabalha para retirar uma possível vítima dos escombros.

De ontem para hoje, o número de municípios em situação de emergência no Rio Grande do Sul aumentou de 56 para 68. Segundo boletim divulgado na manhã desta quinta-feira (8) pela Defesa Civil do estado, 136 cidades já foram afetadas pelas chuvas das últimas semanas em todo o estado. O número de desabrigados e desalojados subiu de 5,7 mil para 9,8 mil pessoas entre a tarde de ontem e a manhã desta quinta-feira.

A maior parte dos afetados pelos estragos estão em Uruguaiana, Itaqui e São Borja, municípios da fronteira com a Argentina. Eles estão à beira do Rio Uruguai que, em alguns pontos, ultrapassou os 4 metros acima do nível de alerta estipulado pela Defesa Civil.

Leia também: Cresce assustadoramente o número de balões apreendidos em Campinas

Vendaval em SC e previsão

Em Santa Catarina, diversas cidades do Extremo-Oeste e Planalto Oeste do estado sofreram com um vendaval. Diversas casas foram destelhadas pelas rajadas de vento acima de 60 quilômetros por hora, mas não houve registro de feridos.

Os eventos climáticos no estado já causaram prejuízos num total de 93 cidades, afetando quase 30 mil pessoas. 

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), uma frente fria deve atuar sobre todo o Sul do Brasil entre hoje e amanhã (9), encerrando o período de chuvas constantes e volumosas. A chegada da nova massa de ar, no entanto, será acompanhada de ventos com rajadas entre 50 a 70 km/h, segundo a Epagri/Ciram de Santa Catarina. O órgão não descarta, ainda, a formação de um ciclone no litoral do Rio Grande do Sul.

Leia também: Suzane é tietada e requisitada para selfies durante saídas temporárias

*Com informações e reportagem da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.