Tamanho do texto

Via Quatro esclarece que não houve tiroteio; barulho de grade caindo causou tumulto na passarela e vítimas foram encaminhadas ao pronto-socorro

Em dias de falhas técnicas, a plataforma da estação Pinheiros acumula filas e multidão; susto desta sexta deixou feridos
Patrícia Moraes/iG
Em dias de falhas técnicas, a plataforma da estação Pinheiros acumula filas e multidão; susto desta sexta deixou feridos

Um desentendimento entre usuários causou minutos de pânico na passarela da estação Pinheiros da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que faz integração com a estação de mesmo nome da Linha-4 Amarela do Metrô, na zona oeste da capital paulista, na manhã desta sexta-feira (2).

Leia também: Jovem que se dizia "formado em Grey's Anatomy" é preso ao se passar por médico

De acordo com a assessoria da Via Quatro, concessionária responsável pela Linha-4 Amarela, dois usuários se desentenderam e se empurraram na passarela da estação de trem, derrubando uma grade direcionadora de fluxo, em Pinheiros .

Com o barulho causado pela queda da grade, os demais usuários se assustaram, acharam que era um tiroteio e deram início a uma confusão.

No total, 14 pessoas se machucaram, sendo que quatro foram encaminhadas ao pronto-socorro, com ferimentos leves.

A Via Quatro deixa claro que não houve tiros no local e que a confusão foi controlada em poucos minutos.

Além disso, o funcionamento dos trens da CPTM e do Metrô não sofreram alterações devido ao incidente e segue normal.

Colisão entre trens

No início do mês de março, quatro pessoas ficaram feridas após dois trens da linha 8-Diamante da CPTM colidirem, em plena plataforma da estação Barueri.

Leia também: Colisão entre trens da CPTM deixa quatro feridos em Barueri, em SP

De acordo com a própria CPTM, dois passageiros foram levados ao Pronto Socorro com ferimentos leves e outras duas pessoas receberam atendimento médico na própria plataforma e já foram liberadas.

O acidente ocorreu por volta das 8h da manhã, na via central da estação Barueri. Uma composição que estava manobrando para começar a operar acabou batendo no trem que estava parado para o embarque e desembarque de passageiros, no sentido Júlio Prestes do trajeto da linha 8-Diamante.

Na mesma semana, dias antes, a circulação de trens na linha 7-Rubi ficou prejudicada durante boa parte da tarde após um cabo de energia elétrica se romper e atingir um trem na altura da plataforma de Caieiras. Em outro ponto da via, uma estrutura cedeu e encostou na rede aérea em Franco da Rocha.

Além do problema na linha 7-Rubi, os usuários dos trens da CPTM também também enfrentaram situação de maior intervalo entre as composições nas linhas 10-Turquesa e 12-Safira.

Leia também: Atraso no metrô de SP pode render lucro para as próprias responsáveis por demora

Nesse episódio, a Linha-4 Amarela de Metrô e a estação Pinheiros da Linha 9-Esmeralda da CPTM não sofreram consequências ou alterações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.