Tamanho do texto

Por conta das fortes chuvas na capital alagoense, a prefeitura de Maceió decretou situação de emergência e estado de calamidade pública na cidade

Deslizamentos de terra causam mortes em Maceió e cidade decreta estado de calamidade pública
Reprodução/Twitter
Deslizamentos de terra causam mortes em Maceió e cidade decreta estado de calamidade pública

O temporal que atinge Maceió, desde a noite dessa sexta-feira (26), causou graves deslizamentos de terra e deixou pelo menos quatro pessoas mortas, 14 feridas e quatro vítimas desaparecidas, segundo o Corpo de Bombeiros. Esse balanço foi divulgado na manhã deste sábado (27).

Leia também: Muro desaba, soterra casa e cria "cratera" em Caieiras, Grande SP; assista

Ao todo, pelo menos seis graves deslizamentos de terra aconteceram em todo o município. Por conta deles, imóveis desabaram e ruas e avenidas foram interditadas. A prefeitura da capital decretou estado de calamidade pública.

Um dos corpos foi encontrado na Grota de Santo Amaro, no bairro Tabuleiro do Martins, onde cinco pessoas ficaram feridas após deslizamentos. Quatro vítimas desse acidente estão desaparecidas. Uma outra pessoa foi retirada morta dos escombros no bairro da Chã da Jaqueira.

No bairro do Feitosa, o deslizamento de uma barreira na Grota Pau d’Árco atingiu uma casa, matando uma pessoa. Também nesta madrugada houve deslizamento no bairro do Novo Mundo, sem vítimas.

Situação de emergência

Por conta das fortes chuvas na capital alagoense, a prefeitura decretou situação de emergência e estado de calamidade pública no município.

Leia também: Deslizamento de terra deixa dois mortos em Petrópolis, no Rio

Assinado pelo prefeito Rui Palmeira (PSDB), o decreto foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial do Município, por solicitação da Defesa Civil da cidade e da Secretaria Municipal de Governo.

Com o decreto, fica autorizada “a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Secretaria Municipal de Governo, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução”.

Além disso, “autoriza-se a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre”.

Leia também: PF prende ex-gerente da Petrobras e ex-banqueiro em nova fase da Lava Jato

A Defesa Civil Municipal informou que, até a manhã deste sábado, foram registrados 23 deslizamentos de barreiras, sete queda de árvores, uma ameaça de deslizamento de terra e oito ameaças de desabamento de imóveis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.