Tamanho do texto

Belém, Goiás, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte fazem ato para pedir saída de presidente e a realização de eleições diretas; acompanhe mais aqui

Manifestantes foram para Paulista na última quarta-feira (17) pedir a saída de Michel Temer
Nicolas Iory
Manifestantes foram para Paulista na última quarta-feira (17) pedir a saída de Michel Temer


Cinco capitais brasileiras tiveram protestos neste domingo (21). Os manifestantes pedem a saída do presidente da República, Michel Temer, após áudios e a gravação da delação premiada do proprietário da JBS, Joesley Batista na última quarta-feira (17).

Leia também: OAB decide protocolar pedido de impeachment de Temer

Os protestos foram convocados por centrais sindicais e pede a realização de eleições diretas no País, além de críticas severas as reformas propostas pelo Governo Michel Temer, sendo elas as Reformas Trabalhista e Previdenciária.

Em Brasília, a Polícia Militar informou que cerca de 250 manifestantes se concentraram em frente à Biblioteca Nacional, localizada a poucos metros da Esplanada dos Ministérios. Convocada Central Única dos Trabalhadores (CUT) contou com a participação de membros do Levante Popular da Juventude e militantes dos partidos políticos PT e do PC do B.

No Rio de Janeiro os manifestantes se reuniram na Praia de Copacabana e protestavam contra o governo de Luiz Fernando Pezão, do PMDB. O ato também pediu a saída de Temer da presidência do Brasil. O ex-governador Sérgio Cabral, que está preso por corrupção, foi lembrado pelos manifestantes. Informações apontam que os manifestantes estão caminhando – neste momento – até a casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM- RJ), aliado de Temer.

Leia mais: STF acata pedido da defesa de Temer e autoriza perícia da PF em gravação

Outras capitais

Belém e Goiás também tiveram manifestação neste domingo (21) e os protestos pediam a saída de Temer, o fim da aprovação das reformas trabalhista e previdenciária e a realização de eleições diretas, após o escândalo envolvendo o presidente Temer.

Em Minas Gerais, em Belo Horizonte, estado do então afastado Senador Aécio Neves os manifestantes celebravam a derrocada de Aécio, que também foi delatado pelos executivos da JBS. Gravações da delação de Joesley Batista, o empresário afirmou que a JBS foi “a maior apoiadora da campanha de Aécio Neves ” nas eleições presidenciais de 2014.  Em outro momento, Batista chegou e pedir “pelo amor de Deus” para Aécio parar de pedir dinheiro.

Para São Paulo manifestantes estão concentrados na Avenida Paulista e que, assim como os demais atos, solicitam a saída imediata do presidente Michel Temer e que sejam realizadas eleições diretas no País.

Outros locais

Até ás 17h deste domingo (21), mais de 13 estados brasileiros tem a população na rua para pedir a saída de Michel Temer, sendo eles: Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe, além dos locais já mencionados

Leia também: Michel Temer pede suspensão de inquérito ao STF e chama Joesley de criminoso

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.