Tamanho do texto

Fardado, soldado deu 'enquadro' diferente em dupla de jovens em vagão do Metrô; vídeo da batalha de rap viralizou e rendeu elogios ao militar

Policial Militar Marlon Polidoro é rapper profissional e recebeu diversos elogios por vídeo com jovens
Divulgação
Policial Militar Marlon Polidoro é rapper profissional e recebeu diversos elogios por vídeo com jovens

O Policial Militar Marlon Polidoro deu um 'enquadro', termo popular usado para se referir às abordagens policiais, diferente em uma dupla de jovens num vagão do Metrô de São Paulo.

O soldado da PM paulista  usou as rimas para passar um recado de cidadania a dois rapazes que estavam travando uma batalha de rap na Linha 1-Azul do Metrô de São Paulo na última sexta-feira (5). O vídeo do policial  fazendo freestyle – rimas improvisadas – viralizou na internet e rendeu uma série de manifestações positivas à atitude do militar.

"Parabéns ao policial em exercicio da função que tirou um tempinho pra descontrair e mostrar que atrás da farda existe um outro talento", comentou o internauta na página "Fluxo do Helipa", onde o vídeo já foi visualizado mais de 4 milhões de vezes.

"Exemplo de humildade e respeito digno do policial, que na sua hora de folga foi curtir com quem é do bem", escreveu outro.

Leia também: Comandos e Operações Especiais - Conheça a tropa de elite da Polícia Militar/SP

Marlon Black Style

O soldado que aparece no vídeo com a farda da Polícia Militar rimando com os jovens (que aceitaram a participação especial, fazendo beatbox para ritmar a música) é rapper profissional e inclusive já lançou um CD com suas músicas.

Em sua página no Facebook, Marlon Polidoro, que se apresenta como Marlon Black Style, se apresenta como um artista dedicado à música hip-hop e gospel.

Religioso, Marlon diz que começou a cantar há 10 anos e é fã do grupo Ao Cubo. "Amadureci muito ouvindo Dj Alpiste e Pregador Luo, grandes artistas que admiro muito."

"Fui convidado pelo Pastor Jorge para cantar rap em uma música de sua banda durante a apresentação no show, onde o cantor PG também se apresentou. Esse foi o momento que realmente entendi que o meu ministério é a música", lembra o cantor/PM.

"A partir daí Deus tem me dado inspiração para compor. E, assim, já tive a oportunidade de cantar no mesmo palco que Pregador Luo, Gabriel Augusto (Coral Resgate), Ministério Trazendo a Arca, e ainda tive a honra de gravar com o cantor, tecladista e produtor Luciano Claw, que inclusive tem participação no meu CD", diz o policial em seu perfil.

Leia também: ROTA: Algumas instituições ainda funcionam no Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.