Tamanho do texto

Nesta segunda e terça-feira, os termômetros da capital devem marcar 20ºC de mínima e podem até superar os 33ºC na máxima, de acordo com o CGE

Problemas com os baixos índices de umidade e qualidade do ar devem continuar não só na capital, mas em toda São Paulo
Shutterstock
Problemas com os baixos índices de umidade e qualidade do ar devem continuar não só na capital, mas em toda São Paulo

Há quem ame o verão e há também quem não vê a hora do inverno voltar. Entretanto, deixando um pouco o gosto de lado, não há quem não esteja sentindo o forte calor e o tempo seco que faz na cidade de São Paulo desde a última semana. E prepare-se: os próximos dias vão continuar assim.

LEIA MAIS: Horário de verão termina neste domingo no Brasil

De acordo com meteorologistas do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), poderão ocorrer apenas chuvas rápidas e muito isoladas no final das tardes. Os problemas com os baixos índices de umidade e qualidade do ar devem continuar não só na capital, mas em toda a Grande São Paulo.

Nesta segunda-feira, os termômetros devem marcar 20ºC de mínima e podem até superar os 33ºC na máxima. O mesmo vale para a terça-feira, então já separa a garrafinha de água ou um dinheiro para se hidratar com uma água de coco. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o calor está garantido até pelo menos quinta-feira.

Domingo de carnaval e muito sol

Ao mesmo tempo em que milhares de foliões aproveitavam o pré-carnaval na capital paulista neste domingo (19), as temperaturas subiam cada vez mais. As estações meteorológicas do CGE chegaram a registrar mais de 34ºC, chegando ao recorde de máxima do ano, registrado na sexta-feira (17).

LEIA MAIS: Cuidados especiais com as crianças durante o tempo seco

A umidade relativa do ar atingiu valores próximos aos 30%. Segundo os especialistas, “o tempo seco e estável dificulta a dispersão de poluentes, além de favorecer a formação de queimadas, o que prejudica a qualidade do ar nos grandes centros urbanos”.

Proteja-se do tempo seco

Crianças, idosos e doentes crônicos são os que mais sofrem com o tempo seco. O clima favorece a dispersão de partículas no ar – como ácaros, enxofre, poeira –, e tudo isso é inalado pelas pessoas. A população corre mais risco de sofrer com problemas respiratórios e infecções.

Para evitar as complicações com a baixa umidade relativa do ar, que está sendo registrada em São Paulo, confira algumas dicas:  não se esqueça de tomar água; evite praticar atividade física entre 10h e 17h; deixe um recipiente com água ou um pano molhado no quarto antes de dormir; cuidado com o uso exagerado de umidificadores elétricos, já que o ambiente pode ficar úmido demais e causar mofo e bolor; lave as narinas como soro fisiológico; mantenha os ambientes limpos e arejados e evite lugares fechados ou com grande concentração de pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.