Tamanho do texto

Deslizamento de terra levou a calçada e um muro morro abaixo; Sabesp descartou hipótese do acidente ter sido causado por rompimento da rede

Equipes da Defesa Civil, do Departamento de Trânsito, da Secretaria de Obras de Caieiras e da Sabesp foram ao local
iG São Paulo/ Gabriel Tuon
Equipes da Defesa Civil, do Departamento de Trânsito, da Secretaria de Obras de Caieiras e da Sabesp foram ao local

Equipes do Instituto Geológico e da Defesa Civil Estadual foram acionados, nesta sexta-feira (27), para apurar as causas do desabamento que atingiu duas casas e abriu uma cratera na Rua João Dártora, em Caieiras, na Grande São Paulo. 

Muro desaba, soterra casa e cria "cratera" em Caieiras, Grande São Paulo; assista

Na quinta-feira (26), um deslizamento de terra levou a calçada e um muro morro abaixo, interditando ao menos seis residências e deixando os moradores da região central de Caieiras sem água e energia durante o dia.

Por meio de nota, a Sabesp informou que, devido ao acidente, houve o rompimento da rede de água da companhia, mas o reparo já foi realizado e o abastecimento está normalizado. A empresa descartou a hipótese de o desabamento ter sido causado por vazamento da água da rede. "A quebra foi consequência do desabamento da rua e da calçada", informou. A prefeitura da cidade diz que irá aguardar o laudo da perícia.

Em estado de observação, São Paulo tem queda de 97 árvores após forte chuva

A Administração Municipal informou ainda que está dando todo o suporte para as famílias afetadas pelo deslizamento. Em entrevista ao iG , na quinta-feira (26), o secretário de segurança, Rodrigo Nery Santiago, disse que agentes da Defesa Civil junto à secretaria de Desenvolvimento Social estão avaliando os prejuízos aos moradores do local.

Procurada pela reportagem, a prefeitura informou que a área do acidente continua isolada nesta sexta e ainda não há previsão para a liberação do trânsito na via. 

Estações Perus e Caieiras da CPTM

As fortes chuvas de janeiro causaram ainda prejuízos aos passageiros da ​Linha 7-Rubi da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), principalmente entre as estações Perus e Caieiras. Na última sexta-feira (20), um deslizamento de terra interditou uma das duas vias da linha que liga as regiões da Luz e Jundiaí.

Segundo a CPTM, foi necessária a interdição parcial do local para recuperar o terreno e recompor os sistemas de fibras óticas, telecomunicação, sinalização e rede aérea. Uma força-tarefa de mais de 180 trabalhadores atua no serviço. As obras continuam com a finalização da retirada do talude e com os serviços de contenção na área como prevenção a novos deslizamentos.

Destino de rejeitos do desastre em Mariana será definido em 45 dias

Ainda de acordo com a CPTM, a circulação de trens no trecho entre as estações Perus e Caieiras, na Linha 7-Rubi, foi retomada pelas duas vias na quinta-feira (26), por volta das 9h. "A via só foi liberada após todas as condições de segurança terem sido atendidas".