Tamanho do texto

Vítima sem gravidade foi encaminhada ao Pronto Atendimento Municipal; segundo a prefeitura, causas do desabamento estão sendo investigadas

Equipes da Defesa Civil, do Departamento de Trânsito, da Secretaria de Obras de Caieiras e da Sabesp foram ao local
iG São Paulo/Gabriel Tuon
Equipes da Defesa Civil, do Departamento de Trânsito, da Secretaria de Obras de Caieiras e da Sabesp foram ao local

Após fortes chuvas, um muro desabou na manhã desta quinta-feira (26) na Rua João Dártora, em Caieiras, na zona oeste da Grande São Paulo. Segundo o secretário de segurança, Rodrigo Nery Santiago, duas casas foram atingidas e ao menos seis residências podem ser interditadas. A assessoria da prefeitura da cidade informou ainda que uma vítima sem gravidade foi encaminhada ao Pronto Atendimento Municipal.

Em estado de observação, São Paulo tem queda de 97 árvores após forte chuva

De acordo com a Administração Municipal, equipes da Defesa Civil, do Departamento de Trânsito, da Secretaria de Obras de Caieiras e da Sabesp se dirigiram ao local para verificar o ocorrido e analisar as providências necessárias. As causas do desabamento ainda estão sendo investigadas. "Há indícios de um rompimento de uma tubulação da Sabesp", informou Rodrigo Nery.

Moradores ouvidos pelo iG contaram que a energia na região foi cortada por volta das 12h30 e, até a publicação desta matéria, não havia prazo para retornar. "Tem um poste na beira da calçada que está com risco de cair", contou o estudante de Engenharia Civil Guilherme Costa Rachel, de 24 anos. 

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, é possível ver o momento em que o asfalto cede, o muro desaba e a calçada é "engolida" pela terra. Alguns moradores estavam bem próximos ao local do acidente, acompanhando a movimentação, e muitos curiosos correram até a área do desabamento. 

Veja o momento do acidente


Destino de rejeitos do desastre em Mariana será definido em 45 dias

De acordo com o secretário de segurança de Caieiras, o local do acidente foi isolado e os moradores das redondezas foram retirados como medida preventiva. O trânsito na via foi bloqueado e ainda não há prazo para ser liberado.

Rodrigo Nery disse, em entrevista ao iG, que agentes da Defesa Civil junto à secretaria de Desenvolvimento Social estão avaliando os prejuízos aos moradores do local e que uma mureta foi construída para evitar novos deslizamentos. 

Estações Perus e Caieiras da CPTM

As fortes chuvas de janeiro causaram ainda prejuízos aos passageiros da ​Linha 7-Rubi da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), principalmente entre as estações Perus e Caieiras. Na última sexta-feira (20), um deslizamento de terra interditou uma das duas vias da linha que liga as regiões da Luz e Jundiaí.

Segundo a CPTM, foi necessária a interdição parcial do local para recuperar o terreno e recompor os sistemas de fibras óticas, telecomunicação, sinalização e rede aérea. Uma força-tarefa de mais de 180 trabalhadores atua no serviço. As obras continuam com a finalização da retirada do talude e com os serviços de contenção na área como prevenção a novos deslizamentos.

Acidente na Marginal Pinheiros marca o início dos novos limites de velocidade

Ainda de acordo com a CPTM, a circulação de trens no trecho entre as estações Perus e Caieiras, na Linha 7-Rubi, foi retomada pelas duas vias nesta quinta-feira (26), por volta das 9h. "A via só foi liberada após todas as condições de segurança terem sido atendidas".