Tamanho do texto

Vazamento de substância perigosa provocou o bloqueio da Rodovia Cônego Domênico Rangoni; uma pessoa foi socorrida por ter inalado fumaça

Explosão atingiu galpão da Vale Fertilizante, no Polo Industrial de Cubatão; rodovia teve de ser interditada
Reprodução/Twitter
Explosão atingiu galpão da Vale Fertilizante, no Polo Industrial de Cubatão; rodovia teve de ser interditada

Uma explosão atingiu galpão da Vale Fertilizantes por volta das 15h desta quinta-feira (5) em Cubatão (SP). O espaço fica localizado na Rodovia Cônego Domênico Rangoni, importante via de ligação entre os municípios de Santos e Guarujá, no litoral paulista. Uma pessoa inalou fumaça e teve de ser socorrida.

+ Incêndio após explosão em fábrica deixa 13 feridos em Diadema

Para ajudar no combate às chamas e no resgate a possíveis vítimas, o Corpo de Bombeiros enviou ao Polo Industrial de Cubatão 15 equipes do 6º Grupamento, de Santos. Para reforçar os trabalhos, 20 viaturas da capital estão sendo deslocadas à Baixada Santista.

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros , a explosão de um dos tanques da empresa provocou grande vazamento de nitrato de amônia. A substância é perigosa, tanto que é utilizada na fabricação de explosivos.

Por conta do vazamento e para evitar riscos aos motoristas, a concessionária Ecovias, responsável pelas estradas que compõem o Sistema Anchieta-Imigrantes, interditou, por volta das 16h30, a passagem de veículos na Cônego Domênico Rangoni, sentido Cubatão/São Paulo, na altura do km 248. Dessa maneira, o acesso ao Porto de Santos pelo Guarujá ficou bloqueado.

+ Incêndio florestal mata ao menos 11 e obriga retirada de 14 mil nos EUA

No sentido Guarujá, a rodovia Cônego Domênico Rangoni foi bloqueada na altura do km 268 por volta das 17h. A via registrou lentidão durante a tarde. Por esse motivo, a Ecovias orientou para quem fosse ao Guarujá  que seguisse pela Anchieta para chegar em Santos e, lá, utilizasse a balsa. 

Durante o bloqueio, a Polícia Rodoviária fazia triagem no Alto da Serra, autorizando somente a descida dos caminhões que fossem para a Margem Direita do Porto, em Santos.

A rodovia foi totalmente liberada por volta das 18h.

Contenção

Por meio de nota, a Vale Fertilizantes informou que o incêndio ocorreu em uma correia transportadora que alimenta o armazém da unidade de nitrato de amônia. Segundo a empresa, a emissão dos gases gerados durante a queima do nitrato já foi contida. As causas do incêndio e os danos ambientais estão sendo apurados.

“A fumaça gerada, de cor laranja avermelhada e tóxica, já foi dissipada na atmosfera. Se respirada em grandes concentrações, pode causar irritação do nariz e do trato respiratório superior, além de tosse e dor de garganta”, diz a nota.

A empresa disse ainda que houve evacuação imediata e paralisação da produção da unidade e empresas vizinhas. “A Defesa Civil auxiliou as equipes a orientar a comunidade da Mantiqueira, nas proximidades da unidade, a evacuar o local de forma preventiva”, de acordo com a Vale.

Histórico

A explosão assustou os moradores da região, que já estão acostumados com ocorrências do tipo no Polo Industrial de Cubatão e na região portuária. Em janeiro do ano passado, um incêndio atingiu terminal de cargas da empresa Localfrio, na Margem Esquerda do Porto de Santos, que fica no município de Guarujá. Houve contaminação do ar com substâncias tóxicas e diversos moradores do entorno tiveram de ser atendidos em prontos-socorros da região. Em abril de 2015, um incêndio atingiu tanques de combustível da Ultracargo, em Santos. Os bombeiros demoraram oito dias para conseguir conter o fogo .


* Com informações da Agência Brasil