Tamanho do texto

EMTU confirmou o aumento, apesar de o Metrô e a CPTM terem congelado as tarifas; integração em terminais metropolitanos passará a ser cobrada

EMTU alega que os reajustes são necessários para cobrir a elevação dos custos operacionais no Estado
Jeff Dias/ GESP
EMTU alega que os reajustes são necessários para cobrir a elevação dos custos operacionais no Estado

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) confirmou nesta quarta-feira que irá reajustar as tarifas das linhas de ônibus intermunicipais nas cinco regiões metropolitanas do Estado (São Paulo, Baixada Santista, Campinas, Sorocaba, e Vale do Paraíba/Litoral Norte). Os novos valores estarão vigentes a partir do próximo domingo (8).

A decisão do governo paulista de reajustar as passagens da EMTU é oposta à política tarifária para o Metrô e para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Nos últimos dias de dezembro, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou o congelamento das tarifas básicas do sistema metro-ferroviário em R$ 3,80 .

A gerenciadora do sistema intermunicipal de transporte no Estado ainda não informou o percentual de reajuste de cada linha. Esta informação estará disponível a partir de sexta-feira (6) no site da empresa.

Na Grande São Paulo , os percentuais médios de aumento variam de 6,1% (nos sete municípios do ABC Paulista) a 7,18%, na região norte (municípios de Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel). A área 1, operada pelo Consórcio Intervias, o reajuste médio será de 6,65%. Estão incluídas nesse grupo as cidades de Juquitiba, São Lourenço da Serra, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Embu, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista e Cotia.

As linhas do Consórcio Anhanguera serão reajustadas em 6,58%. As empresas que integram esse consórcio atuam nos municípios de Cajamar, Caieiras, Itapevi, Jandira, Carapicuíba, Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Francisco Morato e Franco da Rocha.

Na região leste, as cidades de Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá, Mogi das Cruzes, Guararema, Biritiba Mirim, Salesópolis e Suzano, cujas linhas são operadas pelo Consórcio Unileste, terão aumento médio de 6,64%.

Corredor ABD

A tarifa do Corredor ABD passará de R$ 4 para R$ 4,30. O corredor liga os terminais São Mateus e Jabaquara, na capital, passando pelas estações Diadema, Piraporinha, São Bernardo, Ferrazópolis, Santo André Leste e Oeste e Sônia Maria, em Mauá. A extensão do modal, de Diadema ao bairro do Brooklin, em São Paulo, também terá o bilhete custando R$ 4,30.

+ Atraso no metrô de SP pode render lucro para as próprias responsáveis por demora

Também a partir de domingo, a integração entre os sistemas municipal e metropolitano com o Corredor ABD, que é gratuita para o usuário nos terminais Diadema, Piraporinha e São Mateus, passará a ser cobrada. Quem fizer a baldeação de um sistema para o outro terá de pagar R$ 1.

Integração ônibus e trilhos

O desconto para integração entre ônibus e o sistema metro-ferroviário por meio do Cartão BOM (Bilhete de Ônibus Metropolitano), que era de R$ 1,68, cairá para R$ 1,50.

Ainda sobre a transferência entre modais, a integração entre as linhas intermunicipais e o Metrô nas estações Capão Redondo e Campo Limpo, ambas da Linha 5-Lilás, será cobrada. O usuário terá de pagar R$ 1,12 pela baldeação.

Outras regiões

Na Baixada Santista, o reajuste médio das linhas intermunicipais será de 6,52%. A passagem do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) passará para R$ 4,05. Em Campinas, os aumentos serão de 7,06%, em média. Nas regiões de Sorocaba e do Vale do Paraíba e Litoral Norte, os reajustes médios serão de 6,81%.

+ João Doria garante que não irá reajustar a tarifa de ônibus municipal

A EMTU alega que os aumentos são necessários para cobrir a elevação dos custos operacionais, como mão-de-obra , combustível, veículos e manutenção. Entretanto, alguns dos percentuais de correção são acima da inflação prevista para 2016. De acordo com o Relatório Focus, do Banco Central, o mercado financeiro espera que o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) feche o ano em 6,38%.