Crise entre Poderes enfraquece imagens das instituições
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Crise entre Poderes enfraquece imagens das instituições

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, concedeu ontem (1º) o prazo de dez dias para o gabinete do presidente Jair Bolsonaro se manifestar sobre o sigilo de 100 anos imposto pelo governo sobre supostos encontros entre o presidente e pastores evangélicos.

O STF usa como base no pedido de informações uma ação protocolada pelo PSB que se apoia em reportagem publicada na Folha de São Paulo no dia 13 de abril deste ano. A matéria revela que o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) aprovou sigilo de 100 anos  sobre os 'encontros que teriam ocorrido entre o presidente Jair Bolsonaro e pastores supostamente tidos como lobistas', de acordo com a reportagem. 

Além de informações à Presidência da República, o ministro que ouvir a manifestação da Advocacia-Geral da União (AGU) e da Procuradoria-Geral da República (PGR). Após analisar todas as argumentações, Mendoça deve enviar o caso para julgamento, porém a data não está definida. 

* com informações da Agência Brasil

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários