Composição da Linha 9 -Esmeralda da ViaMobilidade
Divulgação
Composição da Linha 9 -Esmeralda da ViaMobilidade

Os paulistanos que utilizam os trens das Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, enfrentam, em média, uma falha a cada 2,5 dias. O levantamento feito pelo iG aponta que, mais do que nunca, o transporte sobre trilhos nessa região tem trazido prejuízos aos paulistanos que cruzam a cidade nos horários de maior movimento.

Segundo a ViaMobilidade, que administra os trechos, desde que a empresa assumiu a operação, em 27 de janeiro, foram registradas 47 falhas - 22 na Linha 8 e 25 na Linha 9. Esse número, no entanto, pode ser ainda maior, considerando falhas que não paralisam as vias, mas atrapalham os usuários.

Ao iG , a empresa afirmou que 'possui um diagnóstico da atual estrutura das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda e já deu início ao plano de ação de investimentos."

Na última semana, a Secretaria de Transportes Metropolitanos se reuniu com a CPTM e a ViaMobilidade para a criação de um grupo de trabalho para melhorar o atendimento prestado. Segundo a pasta, a primeira medida será a cessão de duas plataformas na estação Barra Funda para facilitar a operação da concessionária, o que deve diminuir o intervalo entre os trens.

A STM informou também que peças e estruturas sobressalentes da CPTM seriam disponibilizadas para a empresa, além do compartilhamento do equipamento utilizado nas madrugadas para manutenção das vias.

No último dia 24, após mais um dia de transtornos, o governador Rodrigo Garcia (PSDB) afirmava que não via a necessidade do rompimento do contrato.

"Não acredito que o rompimento é o melhor caminho. Acredito que é a concessão, com os investimentos da Via Mobilidade para rapidamente melhorar o atendimento da população", disse.

A concessão das Linhas 8 e 9 foi feita por meio de leilão, e previa um investimento de R$ 980 milhões em 30 anos. O contrato, porém, está ameaçado em razão dos constantes problemas encontrados pelos usuários.

A empresa é alvo de duas investigações no Ministério Público de São Paulo - uma na Promotoria de Patrimônio Público, e outra na Promotoria do Consumidor, que podem pedir o rompimento. A promotoria já começou a colher depoimentos. No último dia 19, Francisco Pierrini, diretor-presidente da ViaMobilidade, e Luiz Eduardo Argenton, diretor de Operação e Manutenção da CPTM, foram ouvidos.

A própria STM já multou a ViaMobilidade. Na última semana, a punição foi de R$ 3,6 milhões, que se somam a outra multa de R$ 4,3 milhões aplicada em março pelo descumprimento de procedimentos operacionais e interrupção de prestação do serviço - ao todo, R$ 7,9 milhões. A concessionária apresentou defesa, e aguarda a resposta da pasta.

Nas redes sociais, sobram as reclamações. "Depois de a Viamobilidade assumiu, a linha 9-Esmeralda virou um pesadelo. Já não existem mais trens alternativos que vão apenas até pinheiros, desafogando o fluxo da plataforma. Todos os trens chegam lotados. Um verdadeiro sufoco! Cada vez mais difícil usar essa linha", desabafou a usuária Karina Oliveira pelo Twitter.

"Mais um dia de falhas na linha 9 Esmeralda da Via Mobilidade, Serviço extremamente péssimo", avalia um usuário pelo Twitter. "A falta de experiência da ViaMobilidade na resolução de problemas técnicos é gritante. O passageiro sofre!", escreveu outro.


** Filha da periferia que nasceu para contar histórias. Denise Bonfim é jornalista e apaixonada por futebol. No iG, escreve sobre saúde, política e cotidiano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários