Praia no Rio de Janeiro
FOTO: AGÊNCIA BRASIL
Praia no Rio de Janeiro

Ao detalhar o planejamento para as comemorações de Ano Novo na cidade nesta quinta-feira, a prefeitura do Rio anunciou que instalará barreiras para ônibus fretados, que terão acesso bloqueado no município a partir do dia 30 de dezembro. Além disso, a frota de ônibus regulares não receberá reforço, ao contrário dos outros anos. As medidas visam a evitar o deslocamento de pessoas pela cidade e, como consquência, prevenir aglomerações em torno de pontos de queimas de fogos — que serão dez ao todo no réveillon de 2022.

Para os fretados, a prefeitura montará três bloqueios na cidade, que passarão a funcionar à 0h do dia 30. Eles ficarão no Trevo das Missões, em Cordovil; no Trevo das Margaridas, em Irajá, e no cruzamento da Avenida Brasil com Rodovia Rio-Santos, em Santa Cruz.

Em Copacabana, na Zona Sul, onde acontecerá a maior das festas anunciadas pela prefeitura, o estacionamento ficará proibido a partir das 18h do dia 30/12. O trânsito de carros ficará bloqueado a partir das 19h do dia 31, sendo permitido a moradores e hóspedes ingressarem no bairro até as 22h. Linhas de ônibus regulares não poderão entrar no bairro a partir das 20 horas do dia 31.

Em toda a cidade, o metrô, que não terá esquema especial este ano, ficará com as estações abertas das 5h às 20h no dia 31/12, com retorno da operação às 7h do dia 1º de janeiro.

Os pontos de embarque do metrô não vão estar abertos pdurante a madrugada do ano novo. O cronograma será:

Dia 31: das 5h às 20 horas para embarque nas estações e ônibus do metrô na superfície das 5h às 19h

Dia 1º e 2: das 7h às 23h para embarque nas estações e ônibus do metrô na superfície das 7h às 22h30

16 minutos de fogos

Na orla de Copacabana serão 16 minutos de fogos em dez balsas por toda a orla. Também está prevista a instalação de 25 torres de música com contagem regressiva.

— Estamos fazendo o contrário dos outros anos. Desestimular as pessoas a ir para Copacabana. Pedimos para as pessoas não se deslocarem para a Copacabana porque não terão uma experiência agradável ao se deslocarem — disse o prefeito Eduardo Paes em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira.

Leia Também

O mesmo esquema de bloqueio da operação de ônibus regulares será adotado para as linhas que passam entre a orla da Barra e do Recreio, que ficarão impedidas de circular também às 20h do dia 31.

Quiosques nas praias

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale, os quiosques poderão funcionar normalmente, desde que não façam nenhum cercamento irregular no espaço público.

— Os quiosques vão poder funcionar normalmente, dentro das regras em que eles já funcionam. Em hipótese alguma vai ser tolerado o cercamento do espaço público da área em que ele não tem atuação ou atribuição para gerenciar. Em hipótese alguma vai ser tolerado cercadinho em areia, cercadinho em calçada. E essa fiscalização vai ser feita justamente para evitar a privatização do espaço público. Agora, a gestão do espaço interno dele, da entrada e saída de pessoas, vai ser feita pela sua gestão interna. O que não vai ser tolerado é a privatização do espaço público, tampouco fazer com que a praia fique loteada para A, B ou C — afirmou.

A regra valerá tanto para Copacabana como em outros bairros. No caso dos barraqueiros eles só poderão abastecer com mercadorias até as 9 horas do dia 31.

O DJ Mam vai comandar a trilha sonora do réveillon carioca. Mas com o cancelamento dos shows, ele fará a apresentação de uma área técnica fechada, sem abertura para o público. A atuação do DJ será transmitida pelas redes sociais da prefeitura. O evento será das 20 horas a 1 hora.

Paes diz que aglomerações serão inevitáveis mesmo com as restrições impostas. Mas que não serão semelhantes ao de outros anos na virada.

— Tem cidade que cancelou o réveillon e está fazendo Carnaval fora de época. Aglomerações em áreas abertas no Rio já acontecem todos os dias que têm sol — disse o prefeito.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários