Jens Spahn
Divulgação
Jens Spahn

O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, afirmou que a situação da Covid-19 no país está "mais séria do que na semana anterior", alertando que o país enfrenta "uma emergência nacional" em relação à pandemia.

Questionado sobre a possibilidade de o governo impor um novo lockdown a toda a população, ele respondeu: "Estamos em uma situação na qual não podemos descartar nada."

Em meio a crise sanitária, a câmara alta do Parlamento alemão aprovou um novo pacote contra a pandemia. A lei inclui medidas como a obrigatoriedade de apresentação do certificado de vacinação ou teste negativo no trabalho e em transportes públicos, assim como a recomendação expressa para a prática de home office, sempre que possível.

De acordo com Lothar Wieler, chefe da agência governamental de controle e prevenção de doenças, o Instituto Robert Koch, é urgente que a população alemã entenda a importância da vacinação, num momento em que o país apresenta uma das menores taxas de vacinação da Europa Ocidental. "As vacinações estão funcionando muito, muito bem. Precisamos fechar as lacunas de vacinação agora", apontou.

Nas últimas duas semanas, o número de novos casos aumentou mais de 60% na Alemanha. Nesta sexta-feira, o país registrou 52.970 novas infecções em 24 horas, um dia depois de registrar mais de 65.000 casos diários, um recorde desde o início da pandemia. Autoridades de saúde alertam que esse número deve pelo menos dobrar nos próximos dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários