Alessandro Vieira
Divulgação/Agência Senado/Pedro França
Alessandro Vieira

Os senadores da CPI da Covid visam um novo alvo após a entrega do relatório que deve indiciar o presidente Jair Bolsonaro por  nove crimes  durante a pandemia. A ideia é que seja aberta outra Comissão para analisar o crime de peculato anterior ao exercício do cargo, a rachadinha. 

O senador Alessandro Vieira já colheu 12 das 27 assinaturas necessárias para abrir outra CPI. Dessa vez seriam investigados os servidores que trabalharam no gabinete de Bolsonaro de 2001 a 2018, período em que ele foi deputado federal, informa o colunista Igor Gadelha.

O G7 da CPI da Covid, grupo de senadores de oposição, ajudará Vieira a colher as demais assinaturas.

Em julho, Vieira apresentou o requerimento após novas denúncias da cunhada do presidente, Andrea Siqueira Valle, irmã de Ana Cristina Valle (2ª mulher de Bolsonaro), que acusa Bolsonaro de exonerar seu irmão por não devolver parte do salário ao então deputado.

"Trata-se, em verdade, de apuração de atos contrários ao dever de probidade, protagonizados quando do exercício do mandato de deputado federal e que não podem ser solenemente ignorados após a veiculação de fatos sobejamente demonstrados por gravações a que se deu ampla publicidade“, disse Vieira à época.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários