Embaixada de Cuba foi alvo de ataque em Paris
Reprodução: Jovem Pam
Embaixada de Cuba foi alvo de ataque em Paris

Bruno Rodríguez, chanceler de Cuba em Paris, denunciou na noite desta segunda-feira, 26, por meio de suas redes sociais, que os coquetéis molotov que foram jogados no prédio da embaixada cubana foi um "ataque terrorista".  

Hugo René Ramos Milanés, chanceler de Cuba na Irlanda, divulgou em sua conta no Twitter fotos do incêndio na capital francesa. 

De acordo com o chanceler de Cuba, os coquetéis molotov causaram um incêndio no local. Os bombeiros foram acionados, controlaram o fogo e ninguém ficou ferido. Ainda, uma investigação foi iniciada pelo Ministério das Relações Exteriores da França e a segurança no raio da embaixada foi reforçada.

Rodríguez culpa os Estados Unidos pelo suposto ataque. “Responsabilizo o governo dos Estados Unidos por suas contínuas campanhas contra nosso país”, afirmou.

Você viu?

Miguel Díaz-Canel, Presidente de Cuba falou sobre assunto em resposta ao Chanceler. “Os ‘manifestantes pacíficos’ contra a Revolução Cubana chegaram a Paris com o incentivo das campanhas anticubanas geradas em Washington. O terrorismo contra as embaixadas cubanas está voltando?”, indagou o Presidente cubano no Twitter. 

"A Embaixada de Cuba condena veementemente este ato criminoso e terrorista perpetrado contra a representação cubana e o pessoal diplomático creditado na França", diz comunicado.

Após protestos desde o último dia 11 em Havana, capital de Cuba, as sedes diplomáticas cubanas estão sendo alvo de manifestações por todo o mundo. Além disso,  desde o começo das reivindicações as autoridades de Cuba culpam os EUA por todas as dificuldades relacionadas a sociedade cubana.



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários