Lorraine Cutier Bauer Romeiro foi presa por tráfico de drogas na Cracolândia
Reprodução
Lorraine Cutier Bauer Romeiro foi presa por tráfico de drogas na Cracolândia

O irmão de Lorraine Cutier Bauer Romeiro, conhecida como a " Gatinha da Cracolândia ", afirmou que os dois sempre tiveram uma " vida confortável " graças ao trabalho de sua mãe. Em publicações nas redes sociais neste sábado, Lorruam Bauer disse que "espera que a justiça seja feita da maneira mais correta possível" e reforçou que a família não vai " passar a mão na cabeça" da jovem de 19 anos, presa por tráfico de drogas.

Em seu perfil no Instagram, Lorruam usou o recurso de enquetes nos stories para classificar como verdade ou mentira algumas perguntas relacionadas ao caso de sua irmã. Entre os questionamentos, ele confirmou que Lorraine se envolveu com " pessoas erradas ", mas negou que as viagens exibidas em suas redes sociais fossem bancadas com dinheiro do tráfico.

"Perdemos nosso pai há 7 anos e, desde então, minha mãe sempre fez de tudo por nós, uma mulher guerreira e idônea, e graças ao trabalho dela sempre tivemos uma vida confortável", afirmou.

Lorruam também reiterou que a família não vai compactuar com as atitudes de Lorraine, suspeita de vender drogas na região central de São Paulo. Segundo as investigações, ela ajudava o namorado André Luís Santos Almeida a administrar uma tenda na Cracolândia. As autoridades apontam que a jovem lucrava em média R$ 6 mil por dia nos melhores cenários.

Você viu?

"Esperando tudo se esclarecer, e que a justiça seja feita da maneira mais correta possível, sem calúnias e mentiras!", escreveu Lorruam.

Após a prisão de Lorraine na última quinta-feira, em um condomínio em Barueri, na Grande São Paulo, o irmão da "Gatinha da Cracolândia" já havia dito que sua irmã fez escolhas erradas e que iria pagar pelo que fez, sem entrar em detalhes. Em seu perfil no Instagram, ela ostentava uma vida de luxo para seus mais de 30 mil seguidores.

Nesta sexta-feira, Lorraine teve a prisão convertida em preventiva pela Justiça de São Paulo. Ela já havia sido detida no final de junho, mas foi transferida à prisão domiciliar para cuidar da filha bebê. A jovem, no entanto, voltou a atuar na Cracolândia, onde passou a frequentar somente no período noturno e de capuz, para não ser reconhecida. Segundo os agentes, como a aparência da jovem destoava dos frequentadores da área, o trabalho de identificação foi facilitado.

O mandado de prisão contra Lorraine foi cumprido pela Operação Carontes, da Polícia Civil. A "Gatinha da Cracolândia" ainda será interrogada no âmbito da operação, o que não tem previsão por ora. Outras diligências serão realizadas pelos agentes na próxima semana.

Em 2014, Lorraine perdeu o pai, o empresário Ricardo Bauer Romeiro, vítima de latrocínio - roubo seguido de morte. Na ocasião, ele levou um tiro na cabeça durante uma tentativa de assalto em Barueri, onde mora a família.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários