Ministro Luís Roberto Barroso do STF
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Ministro Luís Roberto Barroso do STF

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) , prorrogou por mais 60 dias o prazo para a conclusão do de um inquérito que investiga o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia.

O pedido por mais tempo para o término das diligências foi feito pela Polícia Federal (PF), que conduz as investigações. Os investigadores querem mais prazo para ouvir testemunhas e obter documentos ainda não entregues.

O inquérito apura o suposto envolvimento de Renan em desvios no Postalis, fundo de pensão dos Correios.

Você viu?

A investigação mira o suposto recebimento de propina em um esquema originado no apadrinhamento de Renan a funcionários de alto escalão do fundo de pensão dos Correios entre 2010 e 2016.

No despacho, dado nesta segunda-feira, o ministro do STF considerou "devidamente justificado" o pedido da PF para a continuidade das investigações e intimou a Procuradoria-Geral da República da ampliação do prazo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários