.
Reprodução/Internet
Versão impressa do Enem 2020 será realizada nos dois próximos domingos (17 e 24)


A primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020  será realizada neste domingo (17) e esta edição traz novidades em meio à pandemia da Covid-19 . De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), foram 5,7 milhões de inscrições entre quem vai fazer a versão tradicional ou a digital, que será aplicada pela primeira vez.

Para ajudar na preparação, O DIA montou um guia que traz as principais informações pré-Enem, seu cronograma de datas e horários, instruções para a realização da prova, divulgação de resultados e sobre a possibilidade de reaplicação para quem estiver contaminado pelo novo coronavírus no dia da prova, por exemplo.

O Enem é o vestibular mais abrangente do Brasil, que qualifica os alunos para universidades públicas e particulares no país. É por meio dele que os participantes também podem acessar o Sisu ou o ProUni, garantir financiamento estudantil pelo Fies e obter um certificado do Ensino Médio, por exemplo.

O exame é composto por quatro provas objetivas (de múltipla escolha) com 45 questões cada com os temas Linguagens, códigos e suas tecnologias; Ciências humanas e suas tecnologias; Ciências da natureza e suas tecnologias; e Matemática e suas tecnologias. Além disso, há também uma redação, no formato de texto dissertativo-argumentativo, que deve ser escrito em no máximo 30 linhas.

Já estão disponíveis para consulta os editais do Enem 2020 para as versões impressa e digital. Além disso, os participantes já podem acessar seu local de prova, número de inscrição, data e horário do seu exame no cartão de confirmação de inscrição, já disponível na Página do Participante, no site do Inep, para as duas versões. Nele, também é possível consultar a opção de língua estrangeira e atestar o atendimento especializado, para os casos em que isso foi solicitado.

Enem Digital

Não são muitas as diferenças da versão digital para a versão tradicional do Enem. Assim como na impressa, nesta nova os estudantes também terão que ir até seu local de prova, designado no cartão de confirmação de inscrição.

Lá, eles farão a prova em sistema próprio , nos computadores dos locais de aplicação selecionados pelo Inep, e receberão folhas de rascunho nos dois dias de prova. A prova de redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção do Enem tradicional.

Não será possível fazer a prova em um computador particular. Será necessário bloquear a tela do computador antes de se ausentar da sala, para ir ao banheiro, por exemplo, durante a aplicação. Em caso de de qualquer ocorrência em relação ao sistema de prova e aos documentos do exame, o participante deverá reportar-se ao aplicador da sala para que sejam tomadas as providências.

O que levar no dia da prova?

O Enem 2020 deverá ser realizado somente com o uso de caneta esferográfica de tinta preta em material transparente. Ela será usada para o preenchimento do cartão-resposta e da redação. Outros tipos de materiais de escrita, como lápis ou caneta azul, não poderão ser utilizados.

A novidade para esta edição , durante a pandemia de Covid-19, são as medidas de prevenção que também estarão presentes na realização do exame. O participante deverá levar uma ou mais máscaras de proteção (caso queira trocar durante a prova) e usá-las obrigatoriamente enquanto estiver nos locais de prova. O material deve cobrir o nariz e a boca.

Os candidatos que descumprirem injustificadamente essa medida serão eliminados. Para ingerir líquidos ou alimentos, será permitida a retirada da máscara.

Antes de entrar na sala de prova, os participantes também deverão higienizar as mãos. Haverá recipientes com álcool em gel nos locais de aplicação do Enem, mas cada um poderá levar o seu para utilizar durante a aplicação.

Também é obrigatório levar um documento original de identificação com foto, como Cédulas de Identidade (RG), Passaporte, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Carteira de Trabalho e Previdência Social (impressa e expedida após 27 de janeiro de 1997).

A Carteira de Registro Nacional Migratório, prevista na Lei de Migração (n.º 13.445), de 24 de maio de 2017, também está entre a documentação válida para identificação, assim como o Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, do qual trata o Decreto n.º 9.277, de 5 de fevereiro de 2018.

No entanto, não será aceito certificado de dispensa de incorporação ou de reservista, nem certidões de nascimento, casamento e título eleitoral. O participante impossibilitado de apresentar alguns desses documentos válidos por motivo de extravio, perda, furto ou roubo, poderá realizar as provas, desde que apresente boletim de ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias da aplicação da prova.

Há também a possibilidade de se submeter à identificação especial, voltada à coleta de informações pessoais, com o objetivo de comprovar a identidade do inscrito. Além dos documentos de identificação, será coletado dado biométrico do participante durante a realização das provas.

Por último, o Inep recomenda que os participantes tenham em mãos o seu cartão de confirmação de inscrição para o Enem 2020. No entanto, o documento não é obrigatório para a realização da prova.

Para os participantes que precisarão comprovar sua presença no Enem 2020, a Declaração de Comparecimento nos dias de prova já pode ser emitida na Página do Participante para a primeira data: este domingo (17), para quem vai fazer a versão impressa.

O participante interessado deverá apresentar, antes de ingressar na sala, a declaração ao aplicador, em cada dia de provas, para confirmação de sua presença no exame. Para o segundo dia de aplicação, 24 de janeiro, o documento ficará disponível para impressão a partir da segunda-feira, 18 de janeiro.

Cronograma Enem 2020

Esta edição do Enem será dividida em três tipos: a versão impressa; a versão digital; e a reaplicação, que acontece junto com a versão para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL). Por motivos de prevenção contra a Covid-19 , os portões dos locais de prova serão abertas meia hora mais cedo, às 11h30 (Horário de Brasília). Desse modo, o participante terá até 1 hora e 30 minutos para acessar o local de prova.

Confira os horários , que valem para os três tipos mencionados:

Abertura dos portões: 11h30
Fechamento dos portões: 13h
Início das provas: 13h30
Término das provas 1º dia: 19h
Término das provas 2º dia: 18h30

Já a aplicação das provas para o participante com solicitação de recurso de videoprova em Libras, aprovada durante o processo de inscrição, terá início às 13h30 e término às 21h, no primeiro dia; e às 20h30, no segundo dia (horário de Brasília), em todos os estados e no Distrito Federal.

Você viu?

Confira as datas em que as provas serão aplicadas:

Enem Impresso

Primeiro dia - Domingo, 17 de janeiro
Segundo dia - Domingo, 24 de janeiro

Enem Digital

Primeiro dia - Domingo, 31 de janeiro
Segundo dia - Domingo, 7 de fevereiro

Reaplicação e Enem PPL (Pessoas Privadas de Liberdade)

Primeiro dia - Terça-feira, 23 de fevereiro
Segundo dia - Quarta-feira, 24 de fevereiro

Os resultados oficiais do Enem 2020 estão previstos para o dia 29 de março de 2021, de acordo com o Inep. Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no portal do instituto, no endereço <portal.inep.gov.br/web/guest/enem> e no aplicativo oficial do Enem até o terceiro dia útil após a realização das últimas provas.

Instruções para a realização da prova

O Inep lista diversas regras e orientações para a realização das provas, que podem ser consultadas nos editais. Aqui, reunimos algumas das principais questões às quais os participantes devem se atentar:

- No primeiro dia do exame, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas e 30 minutos de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas. O participante somente deverá responder às questões da prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol) escolhida na inscrição;

- No segundo dia do exame, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas;

- O participante deverá aguardar na sala de provas, das 13h às 13h30 (horário de Brasília), até que seja autorizado o início do exame, cumprindo as determinações do aplicador;

- O participante não poderá se ausentar da sala de provas com o material de aplicação, exceto o Caderno de Questões. Para isso, porém, deve deixar a sala em definitivo nos últimos 30 minutos antes do término da prova;

- O participante deverá marcar a cor e transcrever a frase contida na capa do seu Caderno de Questões no Cartão-Resposta;

- Qualquer outro tipo de caneta que não seja preta com corpo transparente deverá ser guardado dentro da embalagem porta-objetos fornecida pelo aplicador, devidamente lacrada e acomodada embaixo da cadeira dos participantes. Isso vale também para lápis e lapiseiras;

- Nessa embalagem também deverão ser guardados outros objetos como a Declaração de Comparecimento impressa, o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados, além de outros pertences não permitidos.

Reaplicação

Outra novidade para o Enem 2020, em razão da pandemia, é a possibilidade de fazer a prova em outra data, caso o participante seja acometido ou esteja com sintomas da covid-19 e outras doenças infectocontagiosas. Essas pessoas não deverão comparecer nos dias originais da prova e poderão comunicar sua condição ao Inep, por meio da Página do Participante, antes da aplicação do exame.

Entre as doenças infectocontagiosas consideradas pelo instituto, estão coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19.

No entanto, será necessária comprovação para requisitar a reaplicação, que será analisada. Para isso, é preciso inserir junto à solicitação um documento legível que comprove a doença.

De acordo com o Inep, na documentação deve constar o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), além da assinatura e da identificação do profissional competente, com o respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, assim como a data do atendimento.

Os participantes que apresentarem sintomas na véspera ou no dia da prova deverão procurar o serviço de saúde para diagnóstico e informar sua condição por meio da Página do Participante e pela Central de Atendimento (0800 616161). A aprovação ou a reprovação dessa solicitação de reaplicação deverá ser consultada na Página do Participante.

Medidas de biossegurança adotadas pelo Inep para o Enem 2020
Foram destinados, ao todo, R$ 64 milhões para medidas de prevenção contra a Covid-19, incluindo aquisições de equipamentos de proteção individual, álcool em gel e mais locais de aplicação de prova, segundo o Inep.

O instituto afirma que definiu os protocolos relacionados ao novo coronavírus em conjunto com as empresas contratadas para a aplicação do exame, com base nas principais diretrizes do Ministério da Saúde e de outros órgãos e entidades de referência.

Entre as medidas adotadas estão a higienização das escolas antes da prova e sua organização seguindo o distanciamento social, com previsão de ocupação de aproximadamente 50% da capacidade máxima de cada sala. Além disso, as pessoas consideradas grupo de risco, como idosos, gestantes e pessoas com doenças respiratórias ou que afetam a imunidade, serão alocados de forma especial nas salas. Essas terão 25% de sua capacidade máxima.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários