.
Michael Dantas/Divulgação
Trator abre covas para mortos por Covid-19, em Manaus


Manaus registrou, nos nove primeiros dias de janeiro, um total de 1.524 novas internações por Covid-19 . O número já supera o total de hospitalizações registradas durante todo o mês de dezembro do ano passado, quando 1.371 pessoas foram internadas com a doença.

A cidade vive um novo surto da Covid-19 , com aumento de casos, superlotação de hospitais e cemitérios. Até o sábado (9), mais de 212 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus em todo o Amazonas, e mais de 5,6 mil já morreram com a doença.

No sábado (9), o Estado voltou a bater o recorde diário de internações em um único dia: foram 235 novas hospitalizações, número mais alto registrado no estado desde o início da pandemia, mesmo com o colapso na rede de saúde, vivido entre abril e maio de 2020. Desse total, 228 novas internações aconteceram só em Manaus.

Em todo o Amazonas, o número de internações também vem crescendo , conforme mostraram os dados da FVS. Só nos 9 primeiros dias de janeiro, o Estado registrou 1.580 internações por Covid-19. O número se aproxima do total de internações feitas em dezembro, que foi de 1.589.

Amazonas volta a viver cenário de caos

O Amazonas já contabiliza mais de 212 mil casos confirmados de Covid-19. O total de mortes passa de 5,6 mil. O governador Wilson Lima anunciou que a rede pública de saúde está no limite e que vai iniciar o processo de reabertura do Hospital de Campanha Nilton Lins, mas não deu uma data. O Hospital de Campanha Nilton Lins funcionou entre abril e julho do ano passado, no pico da pandemia.

Desde as últimas semanas de dezembro, o Estado vem registrando aumento no número de casos, internações e mortes por Covid-19. Diante do avanço da Covid-19 no Amazonas, o Estado entrou na fase roxa na pandemia, que segundo a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), é considerada a fase com maior estágio de transmissão da doença.

Quanto à vacina , o Governo informou que há um plano de imunização para a população. Entretanto, ainda não há previsão de quando a vacinação vai começar.

Já o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), anunciou na quinta-feira (7) que negocia a aquisição de 700 mil doses da vacina produzida pela empresa AstraZeneca para combate à Covid-19 na capital. No entanto, datas não foram definidas e detalhes sobre o plano de imunização não foram informados.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários