paulo marinho com jair bolsonaro
Reprodução
Paulo marinho vai prestar mais um depoimento nesta terça-feira

O senador Flávio Bolsonaro pediu ao STF para acompanhar o depoimento do empresário Paulo Marinho no inquérito que apura se Jair Bolsonaro (sem partido) tentou interferir na Polícia Federal. Marinho será ouvido nesta terça-feira (26) na superintendência da entidade da PF do Rio de Janeiro.

No pedido realizado ao ministro Celso de Mello, os advogados de Flávio alegaram que Paulo Marinho já disse à imprensa sobre tentar alguma forma de incriminar o senador. Marinho aifrma que Flávio Bolsonaro soube com antecedência, de forma privilegiada, de detalhes da operação Furna da Onça .

Leia mais:  Paulo Marinho fala à PF por 5h30 sobre vazamento de informações a Flávio

“Nesse contexto, inafastável o direito de Flávio Bolsonaro não apenas de acompanhar, como, especialmente, se fazer representar em tal ato por advogado indicado, na defesa da verdade material, gravemente ameaçada no presente caso, máxime ante as disposições do art. 5o, LV, da Constituição da República e do art. 7o, XXI, do Estatuto da Advocacia”, escreveu Frederick Wassef , advogado de Flávio. 

Além desse depoimento especifíco, a desefa do senador requereu que o mesmo possa acompanhar qualquer outro depoimento referente ao inquérito, que implica no Senador. 

Saiba mais:  Veja os planos de Bolsonaro para escapar do cerco do STF

A partir do depoimento de Paulo Marinho , a PF vai avaliar se o caso tem conexão com as declarações dadas por Sergio Moro, sobre a suposta interferência de Bolsonaro na PF, ou se deve ser apurado em outra frente de investigação.

    Veja Também

      Mostrar mais